jan 30 2009

os sinais do mundo

Categorias: ciência,educação,mundo,políticaSuzana Gutierrez @ 07:36

1 – a crise ambiental não é algo inventado por esquerdistas radicais. Olhe para o céu, olhe para as águas.

2 – uma sociedade capitalista é uma sociedade desigual, autofágica, insustentável. Olhe para pânico dos exploradores de sempre e para como eles resolvem a sua parte da crise. É possível fazer diferente?

3 – os que condenam o Estado dele se socorrem, sem tocar no discurso de um auto suficiente \ regulado Mercado. A personificação das coisas e a coisificação das pessoas.

4 – quando poucos clics podem fazer milhões de cópias de alguma coisa, as noções de propriedade tem de ser revistas. Quando a maior parte da terra pertence a menor parte das pessoas, as noções de propriedade precisam ser repensadas.

5 – a educação, cada vez mais, se consolida como “serviço” e a formação se resume a treinamento para efêmeros postos de trabalho. é possível fazer diferente?

Tags: , , , , , ,


nov 30 2008

Amazonia: Desafiando o Rio Mar

Categorias: ciência,cmpa,educaçãoSuzana Gutierrez @ 16:52

 Enfim começa a aventura do Cel Hiram, professor do Colégio Militar de Porto Alegre. Na página do colégio, a notícia:

No dia 01 de dezembro, ao raiar da manhã, terá início a epopéia do Cel R/1 Hiram Reis e Silva na Amazônia.

Serão cerca 1.630 km pelo Rio Solimões entre as cidades de Tabatinga e Manaus, ambas no Estado do Amazonas; 100 km a mais do que a distância entre Porto Alegre e Rio de Janeiro!

O percurso será realizado em dois caiaques oceânicos (mais propícios para remadas que envolvam longas distância; são rápidos e possuem compartimento de carga que permitem levar provisões), um tripulado pelo Cel Hiram e outro pelos dois companheiros de aventura [continue lendo]

 acompanhe a viagem pelo Blog de História do CMPA.

Um desafio de coragem, de determinação, mas sobretudo de amor.
Vai, Hiram!

)) foto do diário de bordo

Tags: , , , , , , ,


mar 25 2008

eco socialismo

Categorias: visão de mundoSuzana Gutierrez @ 12:45

Michael Löwy pensando alternativas para o atual modo de produção e sua economia do desperdício, fala sobre o socialismo ecológico como forma de ajudar os nossos capitalistas a partir para critérios não-monetários e extra-econômicos. (e assim desaparecer…) Busca Marx para lhe ajudar a explicar a importância de colocar como prioridade as necessidades sociais e o equilíbrio ecológico.

Um pequeno trecho do artigo (tradução em português de Portugal):

Como distinguir as necessidades autênticas das artificiais, falsas e criadas? A indústria da publicidade – induzindo necessidades através da manipulação mental – invadiu todas as esferas da vida humana nas sociedades modernas capitalistas: não apenas alimentação e vestuário, mas também desporto, cultura, religião e política são moldadas de acordo com as suas regras. Invadiu as ruas, caixas de correio, ecrãs de televisão, jornais, paisagens, numa forma permanente, agressiva e insidiosa, e contribui decisivamente para os hábitos de consumo compulsivo e conspícuo. Além disso, gasta uma quantidade astronómica de petróleo, electricidade, tempo de trabalho, papel, químicos e outras matérias-primas – todas pagas pelos consumidores – para um tipo de “produção” que não só é inútil, de um ponto de vista humano, mas directamente em contradição com as reais necessidades sociais.

Recomendo muito a leitura!

Ecosocialismo e planejamento democrático

Publicado em Socialismo e Liberdade, Fundação Lauro Ramos

Tags: , , , ,


fev 06 2008

Coronel de Porto Alegre vai descer o Solimões e Amazonas em caiaque

Categorias: ciência,cmpa,educaçãoSuzana Gutierrez @ 09:49

Idéia é fazer uma travessia silenciosa e ecológica, apenas com recursos da própria floresta além do caiaque

O Cel Hiram é meu colega no CMPA. Este ano ainda vai entrar numa aventura que vai ser muito importante para todos que acham que o nosso planeta importa, que a Amazônia é um bem a ser preservado não apenas para os brasileiros, mas para o mundo.

——————-
Noticiado por aí:

O coronel Hiram Reis e Silva, professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA), descerá parte dos rios Solimões e Amazonas de caiaque e reconhecerá seus principais afluentes, observará a fauna, flora, hidrografia, relevo, entrevistará autoridades locais, representantes dos povos da floresta, comendo e bebendo apenas aquilo que puder caçar, pescar, apanhar ou receber das populações ribeirinhas.

O Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) está por trás do projeto, e diz que há nele uma face pedagógica bastante definida de interesse da sociedade brasileira, uma vez que o mundo passa a discutir seriamente as questões ambiental, indígena e desenvolvimento sustentável da nossa floresta, através da pesquisa e o decorrente estudo das informações colhidas in loco sobre a realidade atual e a importância da Amazônia nos contextos nacional e mundial.

Divulgação – Nautica Online www.nautica.com.br ; leia mais

Tags: , , , , , , ,


abr 22 2006

dia da Terra

Categorias: movimentos sociaisSuzana Gutierrez @ 09:22

como dia da Terra se é a Terra que faz os dias?


dia da terra, postada por suzzinha.

Acredite-se ou não que o Brasil foi descoberto hoje, aceite-se ou não a criação americana de um dia da Terra, o fato é que as borboletas estão sumindo. Assim, resolvi aderir ao chamado da Lucia, que invocou a parceria do Nós na Rede e aí vai a minha contribuição.

Eu cresci numa casa com quintal. Nada assim TerraVille, mas alguns poucos metros de chão que me ensinaram muita coisa sobre a natureza. No meu pátio havia rosas, dalias, gerberas, formigas, joaninhas, tatuzinhos e borboletas. Havia terra, minhocas, ervas daninhas e grama. E, sobretudo, a possibilidade de brincar e compreender a vida.

Hoje eu vi uma borboleta solitária aqui no meu latifúndio vertical. Ela voou entre as poucas flores e sumiu entre os espaços de terra que sobraram atrás dos edifícios. Eu lembrei das borboletas no jardim da minha casa de infância e comparei com a ausência de vida da cidade de hoje. Possivelmente meus netos só verão um tatuzinho em fotos e não terão a incrível sensação de vê-los caminhar com suas centenas de perninhas e se enrolar numa bolinha quando o nosso dedo curioso chega perto.

Mas a vida resiste, no fundo pátios dos edifícios, embaixo de vasos, nas frestas do pavimento e nos pequenos jardins que muitos de nós teimam em cultivar. E se não é todo dia que se pensa nisso, que seja hoje um dia de exercer esta teimosia.

Outros Nós da Rede:

Luiz Afonso
Lucia Malla
NCC
Leila Couceiro
Flavio Prada
Denise

Technorati Tags: , , ,

Tags: , , , ,


ago 25 2005

um dia frio no cmpa – CMPA Lugar e Ambiente – 2005

Categorias: cmpaSuzana Gutierrez @ 21:30




:: link das fotos

Tags: , , , ,