Lives in Brazil/Rio Grande do Sul/Porto Alegre/Bela Vista, speaks Portuguese and English.

[bloglab]

[bloglab:colab]

blogroll

<< edublog list >>


arquivos


Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Maio 2005

rss :: atom

[Powered by Blogger]

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com




[geoblog]


Quarta-feira, Julho 30, 2003

#

[LIES - 30/07/2003]


Cheguei ao Lies com bastante antecedência e pude reservar e preparar os computadores para a oficina. Isso é uma boa idéia e devo usar nas próximas oficinas. Desta vez ficamos mais agrupados e iniciamos no horário.
Iniciamos revisando os últimos posts no zaptlogs e as atividades das duas últimas semanas. A idéia foi diminuir a desigualdade existente entre os que participam desde o iníco e os que entraram na última semana. Em seguida, cada um dos participantes dedicou-se aos seus interesses e necessidades dentro do proposto e no seu ritmo.
Aliás, os ritmos são bem diversos. Variam em relação ao conteúdo das atividades, inclusive. Quem vem trabalhando desde o início já se movimenta melhor entre os vários ambientes.
Ao iniciar, expliquei o funcionamento e as relações entre o servidor (Blogger), a página visível (weblog) e os editores (Bloggar). É importante a compreensão e a visão geral de como acontecem os processos na internet.
A maioria dos participantes já tem seu weblog, embora eles ainda funcionem com intervenção mínima nos códigos. Usam apenas a interface amigável do próprio Blogger ou do Bloggar.

[Su] [22:29] [ link ] [ | ]

Terça-feira, Julho 29, 2003

#

[atividades do zaptlogs]


Hoje pude trabalhar com alguns retardatários do grupo aproximando-os do nível em que se encontra a maioria. Acredito que em duas semanas consigo consolidar esta primeira fase do projeto. Amanhã temos laboratório às 14h e pretendo repassar todas as tarefas antigas, vendo o que ficou perdido.
No papo uma chamada sobre as atividades de rotina e as dificuldades.
Vou diminuir no [zaptlogs] a postagem de material sobre weblogs e tecnologia que não seja específico do momento do processo. Penso que informação demais é uma coisa que está fazendo o pessoal se perder. Eu e a minha pressa :)
Todo este processo é uma via de múltiplas aprendizagens, minha e do grupo. Uma aprendizagem que não tem mais como ser dissociada.

[Su] [22:52] [ link ] [ | ]


#
[palestra em Carlos Barbosa]


Aconteceu no dia 24/07/2003, às 14h, na prefeitura da cidade, na sala de reuniões da secretaria de educação. Como foi programada aproveitando a minha estada em Carlos Barbosa, reuniu os poucos professores que puderam ser avisados na véspera e pela manhã.
Na minha avaliação isso foi muito bom, pois pude fazer a apresentação usando o computador e a internet, detalhando o projeto, visitando e explorando os links que, de outra forma, seriam apenas mostrados através de imagens.
O interesse do grupo foi enorme, estimulado pelas novidades e pela participação de duas professoras que estão cursando especialização em Informática educativa. Ao final, decidiram formar um grupo de estudos, num projeto semelhante, e me solicitaram assessoria. De modo que, teremos mais uma comunidade no [zaptlogs].
A idéia é que funcione à distância, via tarefas e que tenha a mediação da Profª Cristiane, secretária de educação do município, que se reunirá comigo na UFRGS nas terças-feiras. Fiquei entusiasmada com o projeto, que pode ser mais um sub do ZAPT.

[Su] [10:03] [ link ] [ | ]

Segunda-feira, Julho 28, 2003

#

[deixo aqui o espaço]

....... pra uma notícia que ainda não sei se posto ou não :))))))))))))

[Su] [13:15] [ link ] [ | ]


#

[os weblogs e os movimentos sociais - Blogathon 2003]


Maratona de blogs arrecada doações nos EUA
25/07/2003 16:22 no PCWorld

Stacy Cowley, IDG News Service

Neste fim de semana, 500 bloggers (internautas que mantém diários virtuais na Web com fotos, comentários e links de preferência pessoal - os blogs) dos Estados Unidos dedicarão um dia de seus blogs para servir à uma causa maior, coletando doações e levantando fundos para diversas organizações filantrópicas do país, no evento nomeado Blogathon 2003.

O Blogathon 2003 vai seguir a linha de outros eventos similares, que usam caminhadas, corridas e passeios ciclísticos para mobilizar as comunidades em torno de uma causa comum. No caso do Blogathon, os bloggers estão muito mais interessados nos detalhes tecnológicos da ação.

A idéia do Blogathon nasceu há quatro anos, quando a internauta Cat Connor decidiu fazer uma maratona na Web, passando 24 horas direto atualizando seu Web site, o Frytopia.com, a cada 15 minutos. Depois de completar a tarefa, a jovem decidiu que usaria toda aquela energia em alguma causa maior. Apesar de não correr nem andar de bicicleta, Connor gostava de organizar eventos e amava a Internet.
.:: leia o texto completo


[Su] [10:58] [ link ] [ | ]

Domingo, Julho 27, 2003

#
[primeiro livro sobre weblogs in Chinês]


Saiu no homoLudens com o link para o post de Isaac Mao
É até de se perguntar porque um livro sobre weblogs e como seria feito para que fizesse jus ao formato.

[Su] [15:59] [ link ] [ | ]


#

[enquanto isso na sala de comando...]


Oitenta e cinco professores de 43 escolas do sul de Illinois estão participando do Dois dias de treinamento nacional de professores na escola média de Carbondale, para aprender como usar modernas tecnologias para melhor ensinar seus alunos. O treinamento vem sendo patrocinado pela WSIU-TV, a estação pública de televisão do sul de Illinois na Southern Illinois University Carbondale. "É sobre como usar os meios e recursos na sala de aula para obter mais dos estudantes, para engajá-los e ajudá-los a aprender e serem produtivos para a sociedade onde vivem", diz Amy Shaw, coordenadora educacional da WSIU-TV. "Não é suficiente apenas prover conteúdo de qualidade. É importante ter certeza que os professores sabem como usar estes conteúdos na sala de aula".

.:: artigo em inglês

Sem comentar a visão de mundo que move tais treinamentos lá, pelo menos é claro para eles a importância destas tecnologias na educação. Aqui, enquanto uns criticariam a perspectiva produtivista e o treinamento, outros se manteriam alheios a tudo e poucos uniriam a visão crítica à possibilidade de inserção destas tecnologias em nosso trabalho e do nosso jeito.

[Su] [12:10] [ link ] [ | ]


#

[um futuro sem-fio]


Enquanto as nossas escolas lutam para conseguir computadores e algumas, quando os conseguem, acabam por terceirizá-los para empresas de informática por não ter professores capazes de desenvolver projetos e usá-los, lá fora as empresas de educação (argh) já estão oferecendo toda a tecnologia sem fio à todos. Acenam com a sedutora perspectiva de não ficarmos atados aos laboratórios, às linhas telefônicas, aos cabos. Acenam com a acessibilidade em qualquer lugar.
Considerando o atual estágio do uso de tecnologias educacionais em sala de aula (quaisquer que elas sejam!), constata-se o grande atraso em que estamos como escola/universidade/educação. As empresas já se antenaram e correm a oferecer serviços nesta área. Não entendo como a maioria dos professores, inclusive os que dirigem as instituições educacionais, pode ser manter alheia à isso e calma !
É difícil acreditar que se trate de ignorância, embora se possa constatar um grande desconhecimento em relação as últimas novidades tecnológicas que podem afetar a educação.
Esta semana fiquei sabendo de uma escola que recebeu um laboratório de informática moderno, com conexão à internet à cabo e que o deixou parado e sem uso por quase um ano. Depois disso, os dirigentes da escola terceirizaram o laboratório para uma empresa de informática que ali ministra cursos.
O que uma grande parte de professores e pais não compreende é que informática, no sentido de aprender a usar softwares, não é informática educativa. É muito diferente de inserir as possibilidades da tecnologia na educação.
Muitos acreditam que dominar o Word e o Excell vai garantir um emprego daqui a 5 anos. Sério...
.:: a imagem e texto que inspiraram este post estão em Universidade Virtual de Michigan

[Su] [11:54] [ link ] [ | ]

Sábado, Julho 26, 2003

#

[blogs e wikis]


Uma comparação entre blogs e wikis provenientes do curso da Bemidje State University, que alias apresenta muitos links interessantes, como, por exemplo, o blog do curso.

blog

.:: pessoal , menos colaborativo.
.:: o post pertence a quem postou
.:: tende a formar longas páginas (Bernstein)
.:: monológico
.:: temporal: o último em primeiro lugar
.:: captura mudanças nas idéias, pensamentos e personalidades
.:: links usados para ligar com conteúdos fora do blog
.:: conhecimento acumulado no topo
.:: conhecimento é estático, mas contextualizado, situado
.:: predominantemente cronológico
.:: imediato: escrito no e para o momento

wiki

.:: pode ser pessoal, mas aberto a colaboração.
.:: um nó ou tópico é considerado espaço público
.:: foco na criação de documentos (paginas individuais ou a totalidade do wiki)
.:: tendência a expressar idéias e relações entre as páginas (Bernstein)
.:: captura e a depois apaga o processo da escrita
.:: não captura as mudanças nas idéias e pensamentos, mas cria artefatos destas mudanças
.:: hipertexto é central para a criação de textos
.:: o conhecimento é efêmero: muda e pode ser mudado.



Depois vou pensar melhor sobre esta comparação. Algumas coisas para mim não fecham. talvez seja a minha tradução...


[Su] [19:01] [ link ] [ | ]

Sexta-feira, Julho 25, 2003

#

[Palestras do Grupo de Pesquisa na Serra]


Foi muito gratificante a nossa estada em Bento Gonçalves e Carlos Barbosa. Tanto que vou dividir um pouco com o grupo. Partimos, o Prof. Triviños e eu, na quarta-feira, 23/07/2003, de Porto Alegre .
Fomos recebidos calorosamente em Garibaldi pelas colegas professoras Magda Colao, do TRAMSE, e Cristiane Kieling, secretária de educação de Carlos Barbosa, com as quais jantamos. Na manhã seguinte apresentamos o trabalho O Educador como Pesquisador, no cinema local, para professores das escolas estaduais e municipais de Carlos Barbosa. Nem a névoa que envolvia a cidade desde a véspera impediu que os professores comparecessem e participassem ativamente do encontro. Ao final, acertamos o lançamento dos livros do Grupo de Pesquisa, originados do X Seminário sobre a Formação de Professores para o Mercosul Conesul. Serão lançados na feira do livro de Carlos Barbosa, em setembro próximo.
À tarde, o Professor Triviños foi entrevistado na rádio de Bento Gonçalves, falando sobre o grupo de pesquisa e o trabalho que realizamos. Esta parte deixarei para que ele relate.
Enquanto isso, eu apresentei na secretaria de educação de Carlos Barbosa o meu projeto de mestrado Mapeando caminhos de autoria e autonomia: a inserção das TEI no trabalho de educadores que cooperam em comunidades de pesquisadores, focando principalmente no projeto Zaptlogs. Os educadores presentes ficaram muito interessados, inclusive participando no weblog do zaptlogs. No encerramento, solicitaram a formação de um grupo de estudos local, com nossa assessoria. Detalharemos melhor este anexo do Zaptlogs durante a próxima semana, mas , de antemão, fico feliz pelo reconhecimento e pela oportunidade de cooperar para a formação de mais uma comunidade de pesquisadores.

Ao final da tarde nos reunimos no Hotel Vinocap, em Bento Gonçalves, nos organizamos para a apresentação do dia seguinte e partimos para um maravilhoso jantar na Cantina do Hotel Dall'Onder. Fica aqui a foto para que eu me lembre de voltar lá e terminar aquele rodízio de massas :) A Festiqueijo, em Carlos Barbosa, ficou em nossos sonhos de trabalhadores.

Na manhã seguinte, às 8 horas, na E. E. Bento Gonçalves da Silva, apresentamos novamente o trabalho O Educador como Pesquisador, no VII Congresso Nacional de Educação: "Educando para Viver". Com um público estimado de mais de cem professores, foi uma enriquecedora apresentação. Ao final, trocamos endereços para contato e para acessoria na criação de comunidades de pesquisadores.

[Su] [18:09] [ link ] [ | ]


#

[SPIN]


SPiN é uma rede digital interativa pública estratégica para o desenvolvimento humano sustentável. Sua dinâmica resulta da incubação de projetos sociais, culturais e econômicos que respondam a demandas originadas prioritariamente em áreas de exclusão.

Os horizontes do desenvolvimento humano estão atualmente condicionados pela capacidade das comunidades de produzir, trocar e gerenciar conhecimentos por meio de novas tecnologias de informação e comunicação.

SPiN é um laboratório de pesquisa-ação: ao mesmo tempo servirá para a pesquisa e a produção de indicadores sobre o desenvolvimento dessa sociedade da informação e economia do conhecimento (por meio de um Observatório de Redes Digitais e Midiáticas, ORDeM) e como espaço efetivo de experimentação social na busca de modelos inovadores e inclusivos de ampliação das capacidades produtivas, colaborativas e gerenciais alavancadas por redes digitais interativas (por meio de um Colaboratório de Mídias Digitais, CoLab).

.:: link

[Su] [17:07] [ link ] [ | ]

Quarta-feira, Julho 23, 2003

#

[Matriz Biologica de la Existencia Humana]


La noción Matriz Biológica de la Existencia Humana es una ampliación de la comprensión de la dinámica que entrelaza la Biología del Conocer y la Biología del Amar en torno a un darse cuenta de que todo el sufrimiento humano presente viene del continuo dolor del vivir que genera la cultura patriarcal-matriarcal.
La Biología del Conocer y la Biología del Amar surgieron para mi, Humberto Maturana en mi entendimiento, como dominios básicos de la comprensión de lo humano, que se originan desde mi quehacer como biólogo en el intento de comprender el fenómeno del conocer como fenómeno biológico.

La Biología del Conocer y la Biología del Amar se entrelazan en una mirada reflexiva, que tiene dos entradas: una desde la curiosidad hacia la Biología del Conocer y otra desde el dolor, desarrollada por Ximena Dávila Y., hacia la Biología del Amar. Esta mirada reflexiva y evocadora de este logo revela la constitución y la dinámica relacional que da origen a lo humano y lo conserva como un modo de vivir que aún existe en el fundamento de nuestro presente que nacen con la identidad de Homo sapiens amans.

Este logo evocador con sus dos entradas por la curiosidad y el dolor hace referencia a lo que con Ximena Dávila hemos llamado Matriz Biológica de la Existencia Humana. Por un lado hace referencia a la condición de origen de lo humano en la biología del amar (matriz = útero) y la trama relacional (matriz = trama de relaciones) propia del entrejuego de la emoción y la razón que hace al vivir humano en su devenir histórico un vivir que puede adoptar muchas distintas formas culturales que surgen en la realización de su ser como un ser en su origen filogénico y ontogénico primariamente amoroso.

En fin nuestro logo intenta evocar la comprensión de esta dinámica en el campo del entendimiento y de la acción. El centro está formado por una red cerrada de conexiones entre la Biología del Conocer y la Biología del Amar evocando que la comprensión de una lleva a la comprensión de la otra, y el actuar en una modula el actuar en la otra.

Las dos flechas que inciden sobre este centro circular evocan las dos formas de acceder a la mirada que lleva al entendimiento de lo humano desde el entendimiento de la Biología del Conocer y la Biología del Amar. La flecha indicada con la palabra curiosidad nos lleva a preguntarnos por el conocer y a abrir el camino de la reflexión sobre el observador y el observar.

La flecha señalada con la palabra dolor nos lleva directamente a la Biología del Amar en la pregunta ?cómo es que amamos? y ?cómo es que salimos del sufrimiento a través del amor preguntándonos directamente por las emociones y el hacer?

Lo que pretendemos con este logo es mostrar como lo humano se trasciende así mismo en la ampliación del entendimiento y la liberación del dolor a través de la Biología del Conocer y la Biología del Amar.

fonte: Instituto de Fórmacion Matríztica link

[Su] [10:25] [ link ] [ | ]


#

[blogs e sites de professores e alunos]


Para visitar, se inspirar e até se divertir um pouco:

1 - Arquivo na Rede
O objetivo do Arquivo na Rede é disponibilizar para professores e alunos, textos, projetos e demais materiais relacionados a história e geografia. Oferecemos também um modesto banco de imagens, com diversos temas.


2 - Diário de Classe
Olá....
Estou postando aqui do cyber café do sesc, vim trazer meu sobrinho à natação...
E então, professores? todos de férias? E as recuperações semestrais?
Pois é.... trabalhamos em tantas escolas que esse negócio de férias acaba não acontecendo. Cada lugar tira uma semana diferente para o recesso... mas mesmo assim, é o tempo certo para podermos emergir e respirar um pouquinho, organizar as gavetas...


3 - Grêmio Estudantil Professor Luiz Interaminense
O direito a meia-entrada em eventos culturais e esportivos é uma reivindicação antiga dos estudantes brasileiros. Desde a década de 30, a meia em cinemas, teatros, shows e jogos foi de alguma forma assegurada. Na década de 90 diversas leis estaduais regulamentaram este direito, mas, ainda assim, muitas casas de espetáculos e empresários tentam burlar a lei e desrespeitar uma das maiores conquistas dos estudantes. ...................


4 - Meninas do Fundão
Esse é um blog feito pelas meninas do Fundão de uma sala de cursinho pré-vestibular. Entre e divirta-se com as pérolas dos nossos professores!!!!


5 - Oh vida!
que se passa na cabeça de uma carioca estudante de matemática (cuidado posso ser professora de seus filhos) perdida na sala de aula?


6 - professores do gmarconi
Esse blog foi feito para brincar um pouco com a cara dos professores do Colégio Guglielmo Marconi


7 - Sala Virtu@l
Sala de aula interativa onde professor e alunos se encontram a qualquer hora, em qualquer lugar, sem limite de tempo e idéias. Na Sala Virtu@l o papo é livre.

[Su] [01:05] [ link ] [ | ]

Segunda-feira, Julho 21, 2003

#

[Militância colaborativa]


por Hernani Dimantas

Enfim uma matéria sobre a adoção do software livre pelo governo brasileiro. Não está no caderno de economia. Está na capa do caderno de informática do Estado de São Paulo. Vejo uma certa desconsideração nessa alocação. O argumento mais importante não é o técnico. É econômico - social. Assim, vou tentar fazer uma análise pontual sobre essa escolha política. Não concordo com o Prof. Alberto Luiz Albertin. A escolha do software livre não é emocional. A colocação de que não existem estudos sérios sobre o impacto do software livre no setor de informática me remete a discussão sobre reputação. O que são estudos sérios?
.:: leia o artigo na novae

Comentário: lendo este artigo de Hernani Dimantas e o outro de Alberto Albertin pode-se ter uma idéia do andamento da discussão sobre o software livre, sobre a inclusão digital e até sobre o papel ou falta de papel para as univerisdades neste processo. O que me chama a atenção, e isso entra como crítica, são as várias exclusões que emergem dos textos. O artigo de Dimantas se situa como uma crítica ao artigo de Albertin, porém lendo os dois não se nota esta polarização e se constata até alguns mal entendidos, a meu ver.
Concordo com Dimantas quando ele fala em sociedade da colaboração, mas não a entendo como parte de uma dita sociedade da informação. Se o paradigma industrial cede espaço para um paradigma que valoriza o conhecimento, o que sustenta os dois, no entanto, não muda. De uma sociedade de mercadorias passamos a uma sociedade do conhecimento tratado como mercadoria. Uma sociedade da colaboração tem mais a ver com uma sociedade onde o conhecimento seja solidariedade. Como diz Boaventura de Sousa Santos, "um conhecimento prudente para uma vida decente".
Aí entram as comunidades...
Por isso, a opção por software livre, que não é uma coisa emocional, tem vir acoplada a toda uma discussão política sobre os nossos caminhos em relação à tecnologia. Nisso os dois autores deveriam se somar. E o foco tem de ser a soma, inclusive a da universidade onde este assunto já é pauta e onde muitas iniciativas já estão emergindo.
Considerando que a tecnologia não é neutra e que é parte de uma visão de mundo e de humanidade, a escolha entre dois caminhos tecnológicos é uma escolha política que, ao final, se refere a escolha entre visões de mundo diferentes.

[Su] [15:41] [ link ] [ | ]


#

[Weblogs como ferramentas para gerenciar cursos]


por Jon Baggaley

Ferramentas de auto-publicação gradualmente estão encontrando o seu lugar na estrutura geral da web. Elas já eram populares quando montei meu primeiro site na CompuServe em 1995, mas hoje estes recursos atraem mais atenção que nunca. Isso se deve, em parte, ao crescimento da comunidade de "blogueiros": pessoas que regularmente postam comentários em páginas pessoais, geralmente visando alguns leitores em particular.
.:: leia o artigo - em inglês

[Su] [13:42] [ link ] [ | ]

Domingo, Julho 20, 2003

#

[os blogs de sampa]


Acabo de acessar o blog de alunos sobre a guerra. Tem apenas poucos posts datados de março. Acredito que alguns ficaram perdidos, pois o blog não guarda arquivos. Ficou na configuração básica, sem acréscimos na estrutura.
O weblog do projeto tem, também, o mesmo problema, não guarda arquivos e tem poucos posts com relatos do projeto. Me parece que foi uma iniciativa que não teve seqüência. Encontrei alguns links na página:

.:: Feira Cultural Comunicativa , blog com posts de01/12/2002 a 04/12/2002. Assuntos relativos a mídia e a programação das atividades da Semana Cultural Educomunicativa da E.E. Lydia Kitz Moreira. Não trás relatos das atividades.

.:: Forum regional A Escola de Nossos Sonhos, blog com posts de 11/05/2003 a 17/05/2003. Apresenta um relatório síntese deste fórum. A página não apresenta arquivos.

.:: Guerra Não, Paz Sim!, primeiro weblog já descrito no meu post anterior.

[Su] [23:02] [ link ] [ | ]


#

[Weblogs em escola de São Paulo]


Meu rastreador do google já está dando resultados. Capturou esta notícia do site da secretaria de educação do estado de São Paulo:

Escola de Guarulhos tem blogs criados por alunos
Quinta-Feira, 17 de Julho de 2003 às 15:20

A iniciativa de uma professora levou os alunos de uma escola estadual de Guarulhos a criar uma série de blogs onde podem expor o que pensam e contar com a participação interativa da comunidade. A idéia foi de Luzia de Fátima Miranda Marques, professora de História da E.E. Lydia Kitzz Moreira.
[...]
Trata-se de um projeto pioneiro”, diz ela. “As escolas brasileiras ainda não utilizam esta ferramenta, que desperta o interesse dos alunos a ponto de fazer com que alguns deles mudem sua postura na sala de aula, porque perdem o medo de escrever e de expor suas idéias.”
[...]
A construção dos blogs incluiu um trabalho de capacitação dos professores para que a utilização dessa ferramenta se tornasse viável. Além de as aulas se tornaram mais dinâmicas, com maior participação da classe, a Professora Luzia destaca a reação dos alunos: “A emoção deles quando vêem seus comentários na internet é indescritível.”
Para acessar os blogs, acesse:

www.escolapossivel.blig.ig.com.br
www.escolalkm.blig.ig.com.br


.:: a notícia

Comentário: Realmente se trata de um projeto pioneiro, um dos poucos encontrados em termos de Brasil. Pena o meu projeto no IPA, iniciado no ano passado ter sido abortado bem no início e não ter condições de ser usado na pesquisa.

[Su] [22:25] [ link ] [ | ]

Sexta-feira, Julho 18, 2003

#

[12º Congresso de Iniciação Científica - UCPel]


Destinado a divulgar trabalhos de pesquisa, de alunos de graduação e pós-graduação e, também, de professores. Organizado pela UCPel. A inscrição de trabalhos e no congresso vai até 29/09/2003. Vamos lá?
.:: informações

[Su] [18:34] [ link ] [ | ]


#

[ligações]





Amei isso. Você entra no Audioscrobbler Browse V0.1, digita o nome de uma banda ou artista e o programa mostra outras bandas relacionadas conhecidas e novas. Se colocar uma outra banda no campo ADD, vai mostrar esta banda, as bandas a ela relacionadas e as ligações com a primeira banda. Clicando em qualquer referência, se estabelecem novas ligações.
.:: descobri isso no blog do Sebastian Paquet
.:: em tempo: na terceira 'adição' dá pau no micro , nada é perfeito.
.:: em tempo 2: uma boa idéia seria fazer algo assim com os pesquisadores, ou projetos, ...



[Su] [16:49] [ link ] [ | ]


#

[escrita colaborativa]


Leiam e, se quiserem, participem. Muito se fala em colaboração e cooperação, mas para saber mesmo o que é, só mergulhando num mundo de co-autoria como este criado dentro do Projeto MetáFora. Visitem o WikiFiction e tentem encontrar por lá algumas partes de mim.
.:: feed RSS

[Su] [11:50] [ link ] [ | ]


#

[RSS Google]


Já é possível solicitar informações sobre assuntos do seu interesse (pode ser até sua própria pessoa) e receber estas informações através do email ou lê-las em leitores de RSS. O Google está disponibilizando este serviço de busca. Já me cadastrei e estou recebendo notícias de minhas páginas e de assuntos de pesquisa através do RSS.
Endereço: http://www.googlealert.com/

[Su] [01:21] [ link ] [ | ]

Quinta-feira, Julho 17, 2003

#

[revolução nas publicações]


Direito de ter um weblog



Em março deste ano, a CNN pediu ao seu correspondente Kevin Sites que suspendesse o weblog (aqui) que vinha atualizando do Iraque. A ação da emissora se deu porque Kevin é funcionário da empresa e tinha um contrato de exclusividade, não podendo escrever para nenhum outro veículo, nem para o seu próprio.

Dois meses depois, em maio, o jornal Hartford Courant matou o weblog de seu jornalista de turismo Denis Horgan. Ele havia decidido fazer seu próprio site de informações sobre o setor de turismo. Seu editor impediu o feito alegando que havia conflito de interesses. Horgan, por sua vez, afirmou que o weblog é gratuito, não lhe trazia dinheiro e a atualização deste era feito fora do expediente e sem usar os recursos da companhia.

Casos como os dois acima vêm se tornando comuns.
.:: leia na íntegra


Agora a crítica:


Direito de ter um weblog




Um contrasenso a matéria de Mario Lima Cavalcanti: Direito de ter um weblog. É interessante observar a força dos weblogs. A análise do autor é muito ingênua. Faz referência, apenas, a um problema contratual.


O episódio do Kevin foi um prato cheio para os que defendem a liberdade de imprensa, mas não podemos esquecer que existiam cláusulas. E, mesmo com todo aquele papo de liberdades de expressão e de imprensa, cláusulas são cláusulas e, se você as assinou, deve segui-las.


(...) a minha conclusão é que, se uma empresa paga bem e quer ter o direito de exclusividade, tudo bem, contanto que deixe isso muito claro no contrato assinado entre o veículo e o jornalista.


Onde está o equívoco do jornalista? Simples. Da mesma maneira que a ruptura do paradigma da música e do software aconteceram, vemos a ruptura no modelo de distribuição da informação. Os weblogs quebram este monopólio. E as leis vigentes não tem muito valor nessa nova ordem. O que vale a proibição do mp3? Para quem usa o Gnutella ou o Kazaa não vale nada. E as licenças dos softwares? Viva o software livre!


Os meios de comunicação tentam coibir esta forma de expressão. Uma tendência de ridicularização desses diários pessoais. Mas, na verdade, o colunista angaria mais reputação no seu weblog do que nas tripas de papel. E ao contrário, muita gente acaba acessando a velha imprensa por causa do weblog do colunista. Muita briga vai rolar, muita notícia vai ser gerada para nos contar que essa revolução não será televisionada.


fonte: MarketingHacker

.:: dando um pitaco: Esta é uma questão que tende a ser cada vez mais discutida e receber novos aportes na área da comunicação, mas, também, na política e educação. As publicações na web cada vez mais facilitadas e acessíveis põem em prática concreta a idéia de comunicação de 'todos para todos'. Para mim um ponto de bifurcação, à la Prigogine, na comunicação e nas publicações. Caos, incerteza dos rumos e, sobretudo, a irreversibilidade.

[Su] [00:03] [ link ] [ | ]

Quarta-feira, Julho 16, 2003

#
[LIES - 16/07/2003]


Uma série de questões emergem a cada semana e a reformulação do planejamento é radical. Tenho mantido o planejamento original e publicado a versão modificada para, posteriormente, poder comparar.
Algumas modificações ocorrem na hora, inclusive.
Hoje foi nosso primeiro encontro oficial no LIES. Iniciou com um atraso de 15 min e com apenas um dos membros do grupo. Tivemos, também, a participação especial de duas crianças de 9 anos, filhas de uma das professoras do grupo.
De início, lamentei a minha idéia de não ter requerido o uso exclusivo do laboratório, pois havia muitos alunos da faculdade espalhados e, por consequência, nosso grupo ficou espalhado, também.
As atividades previstas foram subvertidas, em primeiro lugar, pela chegada do pessoal em horários diferentes. Em segundo lugar, pela diferença de nível que já se observa depois dos encontros anteriores. Isso tudo acarretou que a minha intervenção no grupo não pudesse ter a calma prevista. Para mim, foi um tanto corrido, embora os professores pudessem desenvolver suas atividades no seu ritmo.
.:: Algumas constatações:
Creio que alguns participantes inscritos inicialmente desistiram, pois não deram vieram ao encontro e nem se manifestaram na lista de discussão.

Os participantes nao tem o hábito de verificar seu e-mail com frequência. Aparentemente não lêem e, se lêem, não estão respondendo. Alguns esperam o encontro para dar respostas verbais ou, até, telefonem.

Dos que já iniciaram o trabalho, a metade ainda não trabalhou nas atividades durante a semana. Relatam que se perdem na navegação e tem dificuldade em localizar os ambientes do projeto. Os links internos do [zaptlogs] estão fáceis e claros ao acesso, mas, mesmo assim, vou verificar.

Ainda não descobriram a possibilidade de anotar nos blogs de teste os percursos de aprendizagem e as informações que querem guardar.


[Su] [11:20] [ link ] [ | ]


#

[em casa...]


Ontem, fiquei até tarde lendo e fazendo anotações no meu cadernão que, embora as possibilidades dos meios virtuais, ainda tem seu lugar garantido. Entre outras coisas, combina mais com o inverno aqui no sul, onde nossas casas são construídas como se estivéssemos em cima da linha do equador. Ainda estou de semi-férias, podendo tomar tranqüilamente o café, ler e responder e-mails e dar uma espiada nas notícias no leitor de RSS (uma pena que não tenhamos mais canais brasileiros). Em volta, a companhia de sempre, Yshana e Eric circulam, disputando o quadradinho de sol que, penso eu, hoje não vai aparecer. Devem estar lembrando o verão, o sol e o descanso no gramado.

[Su] [10:37] [ link ] [ | ]

Terça-feira, Julho 15, 2003

#

[no indymedia]


Publicaram um comentário meu sobre a blogosfera, postado no dia 22 de junho.
.:: confira

[Su] [16:49] [ link ] [ | ]


#

[Coalescência]


Retirado de eBNguest, que retirou de Merriam-Webster Online:

Para o termo em Inglês:
Entrada: co-a-lescer
Pronuncia: "kO-&-'les
Função: verbo
Inflecções: co-a-lesced; co-a-lesc-ing
Etimologia: Do Latin coalescere, de co- + alescere crescer -- mais no Dicionário Universal da Língua Portuguesa
Data: perto de 1656
sentidos intransitivos
1 : crescer junto
2 a : unir-se num todo : FUSE <cidades separadas coalesceram numa única, espalhada colônia -- Donald Gould> b : unir-se para fins comuns: juntar forças <pessoas com diferentes pontos de vista coalescem em facções opostas -- I. L. Horowitz>
3 : surgir da combinação de diferentes elementos <uma resistência organizada e popular imediatamente coalesceu -- C. C. Menges>


Durante todo dia eu tentei coalescer a experiência do Tech Matters Advanced Institute na minha mente. Procurei por temas maiores ao redor dos quais ancorar minhas observações e lições. Enquanto me esforço para escrever, refletir, entender, continuo voltando a minha questão original.

Questão: O que acontece quando vinte professores juntam-se num laboratório de informática por mais de quatro dias?

Resposta: Uma comunidade de aprendizagem se forma.

Boa resposta, mas o que isso significa e porque é importante? Estarei fazendo a pergunta errada? Imaginando como o instituto, que facilitou o desenvolvimento desta comunidade, pode ser uma questão mais forte.

Questão: Quais ações do instituto contribuíram para o desenvolvimento desta entrelaçada comunidade?

Resposta: O foco em usar a tecnologia para dirigir a prática dos professores, claramente fixada nos objetivos do instituto e nos objetivos dos participantes, a aplicabilidade da experiência, o tempo para praticar com uma variedade de ferramentas, e um ambiente interpessoal com bom suporte físico.

Questão: Em que caminhos estas ações contribuíram para uma experiência positiva de aprendizagem para os participantes do instituto?

Resposta: ???

Não há resposta simples para esta pergunta. Nos próximos dias examinarei e discutirei cada elemento. Um claro entendimento da natureza de cada elemento, eu creio, será vital para o entendimento das relações entre eles. Entender estas relações será determinante para recriar outras experiências positivas e proveitosas de aprendizagem com a tecnologia.

Meu comentário: será interessante aguardar a sequência desta reflexão. Uma coisa posso adiantar, como crítica: a visão do uso da tecnologia como guia da prática docente, segundo objetivos pré-fixados. Ao meu ver, o correto seria o contrário: a prática docente (entendendo esta como práxis) guiando o uso da tecnologia. Uma prática docente ancorada numa concepçao de educação e de mundo solidariamente construída e uma tecnologia que é pensada junto com este projeto.



[coalescência II]


Refletindo sobre este post e pesquisando o termo em inglês e português, cheguei a conclusão que não gosto muito dele. Se aproxima demais ao super saturado 'coalition' usado na invasão do Iraque. Mostra como os signos trazem consigo toda uma ideologia, como explicou Bakhtin ( ). O signo é arena da luta de classes e uma interpenetração da vida com os símbolos que a representam.
A língua penetra na vida através dos enunciados concretos que a realizam, e é também através dos enunciados concretos que a vida penetra na língua.(BAKHTIN, 2000, p.282)

[Su] [10:31] [ link ] [ | ]


#

[english version]


Hoje iniciei uma english version de meus blogs. A idéia é, na semana que vem unir o bloglab com este aqui, mantendo um só ambiente. Não definibem como vou fazer esta união, mas a idéia já vem sendo pensada faz tempo. Muitos posts são repetidos e não tem sentido separar pesquisa do resto da vida.
Possivelmente, se me perguntassem isso, eu responderia: para que separar os ambientes. Sem me perguntar :) construí dois separados. Vai ser um bom trabalhinho juntar.

Daqui a pouco saio para a Ufrgs para o meu plantão de dúvidas do [zaptlogs]. O grupo ainda está devagar e creio que amanhã meu plano vai ser só uma referência. Principalmente se surgirem muitos companheiros novos.

[Su] [10:30] [ link ] [ | ]

Segunda-feira, Julho 14, 2003

#

[tutorial]


Como construir um RSS: How to Create an RSS Feed, por Alan Levine.

[Su] [14:34] [ link ] [ | ]


#

[escrevendo]


Acabei de escrever um ensaio e enviá-lo para possível publicação numa revista online, a I-Coletiva. Curto, simples, mas dando uma visão bem abrangente sobre os weblogs e sua evolução. Baseei o texto no artigo que enviei para a revista do PGIE - INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: TEORIA & PRÁTICA. Vamos ver no que dá até parece

[Su] [13:03] [ link ] [ | ]

Domingo, Julho 13, 2003

#

[o futuro do jornalismo]


Howard Rheingold, um dos pioneiros a falar das comunidades virtuais, profetiza no seu livro
"Smart Mobs: The Next Social Revolution" that advances in technology would soon give everyone the tools they need to publish independent reports of news events as they are happening directly to the Web and other platforms.
...que os avanços na tecnologia vão em breve dar a qualquer um as ferramentas necessárias para publicar reportagens independentes de eventos no meomento em que estiverem acontecendo, diretamente para a www ou outras plataformas. (tradução minha)

Isso já vem acontecendo e acontecerá com maior amplitude com a disseminação dos novos telefones móveis e de toda a tecnologia wi-fi.


[Su] [22:21] [ link ] [ | ]


#

[lendo notícias no programa de email]


Programas como o Outlook podem ser usados como agregadores de notícias, via RSS. Uma maneira é usar o programa nntp//rss - version 0.3. Baixe o arquivo zipado e dezipe em algum lugar, por ex, C:\Arquivos de Programas\. Abra a pasta e execute o arquivo javaw -jar nntprss-start.jar.
Depois, abra o cliente de e-mail, OulookExpress, por ex, e crie uma conta de notícias. No Outlook se faz assim: Entrar em Ferramentas, Contas, Notícias, Adicionar, Notícias. Preencha com dados de seu email padrão e, onde pede o servidor, coloque 127.0.0.1. Finalize escolhendo de uma lista que já vem no programa, os grupos de notícias que queres ler.
Para adicionar mais grupos de notícias, basta entrar em http://127.0.0.1:7810/, clicar em AddChannel, e preencher com os dados do site que você quer ler. Ex:
[bloglab]
http://www.wcc.vccs.edu/services/rssify/rssify.php?url=http%3A%2F%2Fplaneta.terra.com.br%2Feducacao%2FGutierrez%2Fblogs%2Fbloglab%2F
Ali, também podem ser deletados canais que você não deseja.

Esta função toda deveria ser menos complicada. Possivelmente o próximo Outlook já trará uma maneira de colocar os feeds mais ágil.


[Su] [15:25] [ link ] [ | ]


#

[barra de ferramentas Google]


Instalei e estou testando. Ela possui um botão onde você clica para postar diretamente no seu blog a respeito da página que está visitanto. Inclusive insere o link da página (veja abaixo).
Google Toolbar Installed

.:: isto aqui é uma cópia lá do [zaptlogs]. O post it da barra do Google funciona tri bem. Vamos ver se não tem efeitos colaterais.

[Su] [13:08] [ link ] [ | ]


#

[andei fazendo visitas]


Visitei o weblog de Suzanne Pitz, uma professora e estudante de mestrado na Georgia State University. O weblog é sobre educação e tecnologia. Deixei lá um comentário e uma sugestão sobre o uso do RSS.
Baideuei, ainda não achei uma palavra para traduzir o syndication, do RSS. Sindicalização não dá, sindicação?, acho que não existe.

[Su] [13:05] [ link ] [ | ]


#

[Inovações em Educação - site da Intel]


Apresenta projetos inovadores em educação na forma de histórias diárias, alguns deles usando weblogs:

.:: link geral

Alguns projetos:
.:: This Just In
.:: A Place to be Heard
.:: Weblogs to success

.:: Índice dos projetos

[Su] [12:26] [ link ] [ | ]


#

[AOL Journals]


A AOL se antenou e está disponibilizando para seus assinantes um serviço de weblogs. Nos weblogs da AOL poderão ser postadas mensagens na forma tradicional: logando-se no servidor e digitando a mensagem; por telefone (com custo extra), onde existe a opção de inserir arquivos de som na página (mp3); pelo AOL's instant-messaging. Os blogs da AOL suportarão o sistema RSS.

.:: fonte Washington Post
.:: como achei? via The Doc Searls Weblog

.:: alguns já se preocupam com esta invasão dos grandes nos weblogs (Microsoft, tb). De uma certa forma existe o perigo destes recursos serem cooptados, incluidos nos códigos fechados de programas do Windows, por ex., e serem restringidos a um certo tipo de funcionamento padrão e inseridos boca abaixo de todos os usuários do Win, como várias coisas já são.

[Su] [11:57] [ link ] [ | ]

Sábado, Julho 12, 2003

#

[[bloglab] no mundo]


Saiu no weblog de António Granado uma referência ao [bloglab]

[Su] [19:27] [ link ] [ | ]


#

[questões éticas nas publicações digitais]


Mark Pilgrim criou um site chamado WinerWatch ( agora precisa senha para ler :( ) que publica toda a postagem de David Winner, no ScriptingNews, inclusive o que foi deletado, corrigido, re-editado. Esta 'evolução' do post é mostrada colorindo as partes alteradas.
Depois disso, muita conversa rolou sobre se esta publicação não fere a ética. Alguns dizem que se o weblog é público, logo, públicas são, também, todas as fases pelas quais ele passa diariamente. Os posts que são publicado por Winer no ScriptingNews vão sendo capturados pelo WinerWatch, através do sistema de RSS do próprio ScriptingNews, e vão sendo re-publicados com todas as suas modificações salientadas.
Se, por um lado, isso está incomodando por lá, aqui, pelo meu lado, vejo nisso a possibilidade de uma ferramenta para acompanhar processos educativos. Acho quer vou lá ter uma conversa com o Mark Pilgrim.

É de se discutir, porém, até que ponto é ético acompanhar o processo de construção de alguém. Os limites da privacidade. A intersecção entre o público e o privado. Dá para imaginar horrores por aí... uau

[Su] [16:17] [ link ] [ | ]


#

[Sebastian Fiedler]


Venho lendo, faz um bom tempo, os escritos de Sebastian Fiedler no Seblogging. São textos muito interessantes e que abordam os assuntos referentes aos weblogs e outras publicações digitais semelhantes a partir de um ponto de vista realmente educacional.
Hoje criei coragem, me inscrevi no site e deixei lá um misto de apresentação/considerações/etc:
Dear Sebastian

My answer is yes, I think that this is a notion that merits further thought and discussion. I'm a brazilian teacher, blogging in portuguese and many times I have problems with the language. The construction of a language about weblogs and webpublishing were being done (is it right? forgive my english, please) in english. Its hard to find words to say all this things in portuguese.
I come here to write to you because, for many months, I was reading your weblog and I think it was one of the best sites about learning and education. I'm studing for master degree in education at Universidade Federal do Rio Grande do Sul (www.ufrgs.br) and my theme of research is the introduction of technology in the work of the teachers. How could weblogs work in the insertion of technology in teacher's work? It is one of my questions.
Here in Brazil are no studies about that and our teachers use almost none technology in their academic work. Only email and Microsoft Word. I'm teaching how to use weblogs and others technologies to colegues in a project in the university.This project is in the beggining. I teach while I was learning how all of this process happen and how they introduce the tecnology in their work. I think weblogs can motivate teachers to use educational technologies in their work.
By other side, I live in a Country that needs a lot of work to keep alive in this global world. We have to choose ways to work with autonomy and I think weblogs and others free and easy tools can help us. A teacher can build his/her own learning environment without need university support, pay anithing, ... Free to teach and learn anywhere he/she have a connection, if I can explain it. Well, this is not a romance :) Keep on writing and a hug from the south of Brazil.

Suzana

Coloquei as urls do [zaptlogs] edo [bloglab]. Ou seja, larguei no mundo. Não posso esperar escrever melhor em inglês ou que eles aprendam outra linguagem para fazer isso. Não há tempo. As coisas estão acontecendo agora.

[Su] [14:59] [ link ] [ | ]


#

[weblogs + wikis]


A idéia de de juntar a forma prática de uso de um weblog e as possibilidades de edição de um wiki. Recebi esta informação na lista k-logs. O grupo continua discutindo a idéia, que iniciou por uma mensagem solicitando informações que sobre alguma ferramenta que fizesse com que textos postados num weblog pudessem ser automaticamente postados num Wiki, formando uma parceria entre os ambientes. Muitas referências vem sendo apresentadas ao longo das mensagens, sendo que algumas eu visitei. Gostaria de deixar aqui os endereços para futura consulta:

WikiWeblogs, tem uma lista de softwares que combina wikis com weblogs.
WhatIsaBliki
RollerWeblogger, que é um servidor de weblog que possui um plug-in que faz a união entre os weblogs e algum wiki externo.
MeatballWiki, uma comunidade de comunidades através de wikis. Pode-se fazer o download do software que pode ser instalado em win98 com servidor Apache.
PikiePikie, um servidor de wiki que pode publicar o que for postado num weblog e que suporta RSS.

[Su] [13:47] [ link ] [ | ]

Sexta-feira, Julho 11, 2003

#

[agregator]


Saiu um novo agregador de notícias chamado NewsGator que pode ser usado em conjunto com o Outlook, mas o free é só no trial.

[Su] [00:52] [ link ] [ | ]

Quinta-feira, Julho 10, 2003

#

[novas regras do jogo]


Estes dias comentei sobre o destino das publicações nestes tempos onde a obsolescência anda rápida, principalmente considerando tudo que se relaciona ao conhecimento. Hoje, nquanto eu tentava dar conta da maré de informações que me chega através do NewsDesk, encontrei este texto no Home on the Blog , postado em 05/07/2003, às 10:40, chamado New Rules of the Game, or New Game? Part-One. Foi escrito por John Kruper e inicia com a seguinte questão:

With the rise of social software, will the established rules of academia need to be revised? Or is the institution itself facing obsolescence?
ou
Com a ascensão do software social, as regras estabelecidas da academia precisarão serem revisadas? Ou a instituição em si mesma está encarando a obsolescência?

.:: leia

[Su] [12:34] [ link ] [ | ]


#

[as crianças e a tecnologia]


.:: Um interessante texto sobre as relações entre a tecnologia e o desenvolvimento infantil.
"technology and children's development: a course blog"

This is a blog site for a class called "New Technology & Child Development" being taught in the Cognitive Studies in Education program at the University of Washington by Philip Bell. The class has a dual focus on understanding the technological fluencies that kids are developing with new technologies as well as how digital technologies, electronic gadgets, and interactive media are influencing children's development.

.:: leia o artigo

[Su] [12:17] [ link ] [ | ]


#

[primeira conferência internacional de Moblogging]


No Japão, acabou de realizar-se a primeira conferência internacional de moblogging. Moblogging é a união de mobile + web + logging, logo significa publicar na www usando telefones celulares ou outras tecnologias 'móveis'.
Complemento depois com alguma notícia...

[Su] [00:25] [ link ] [ | ]

Quarta-feira, Julho 09, 2003

#

[primeiro encontro]


Hoje aconteceu o primeiro encontro com o grupo que vai participar do projeto. Compareceram poucos, em parte porque até ontem ainda estava incerto o uso do laboratório e, em parte, penso eu, por não terem verificado sua caixa de correio. Como o grupo era pequeno, resolvi alterar a programação que já havia feito e consegui trabalhar no outro laboratório. (um dos laboratórios do PPGEdu estava meio às moscas, acho que pela greve)
Começamos pelos cadastros que a maioria não tinha conseguido fazer sozinha, depois dei uma explicação geral sobre os weblogs: características, funcionamento, usos, etc. Tudo isso enquanto o grupo brincava postando mensagens. A maioria conseguiu criar seu weblog para testes e juntos chegamos à conclusão que ele serviria muito bem como caderno de anotações iniciais. A maior curiosidade era sobre a forma de anexar imagens. Para isso vou precisar acertar um servidor que aceite upload do bloggar.
A aula em si ficou um pouco diretiva na parte dos cadastros e da criação de blogs. Mesmo assim, foi preciso que elas recriassem os trajetos e contornassem os obstáculos que surgissem. As dificuldades como, por exemplo, as enfrentadas depois de ter cadastrado um loguin usando acentuação e espaço entre as letras (que foi aceito, mas depois gerou problemas), serviram para que se procurasse entender melhor o conteúdo e que se pudesse comparar as diferenças entre espaços virtuais diversos como, por ex, as páginas de servidores americanos e as nossas.
Penso, também, que o volume de informações atordoou um pouco e, à pedido do grupo, reenviei os endereços mais utilizados na lista de discussão
Não foi possível passar o questionário de sondagem, mas pretendo fazê-lo no dia 16. Vou reformular as atividades do dia 16, fazendo um mix que atenda, tanto a quem vai iniciar, quanto a quem já iniciou.


[Su] [23:17] [ link ] [ | ]


#

[atividades no [zaptlogs]]


Já iniciadas de forma virtual e presencial, porém não oficial, devido ao atraso na liberação do laboratório. Os professores que se cadastraram o fizeram com ajuda, com excessão da Carmen que conseguiu fazer o cadastro no In TRAMSE sozinha.

Isso me lembrou o desenvolvimento dos PPS - Processos Psicológicos Superiores de Vygotsky, onde ele introduz os conceitos de ZDR ou Zona de Desenvolvimento Real, ou seja, o que realmente o sujeito conhece, e de ZDP ou Zona de Desenvolvimento Proximal, que se compões dos conhecimentos que o indivíduo pode desenvolver e que já desenvolve com auxílio de outra pessoa. A ZPD compreende os PPS que ainda estão em estado embrionário.

No caso do uso das tecnologias informatizadas, muitos ainda se encontram no que alguns chamam de processo de alfabetização e, portanto, podem ser situados dentro da ZDP de Vygotsky, neste aspecto. Penso que o quê determina esta distância é a pouca familiaridade com o digital e a grande vivência analógica das pessoas. Existe uma grande dificuldade em mobilizar a necessária abstração para entender certos processos que ocorrem no meio virtual. Me dei conta disso, quando observo que um grande número de colegas não compreende/visualiza alguns processos, por exemplo, o processo de envio e recebimento de e-mails.

Isso me fez repensar a abordagem inicial e dar uma analogizada na apresentação, mostrando alguns diagramas e passeando pela formação da www e da internet como um todo. Situando de uma forma mais visual os processos.
.:: segue ....

[Su] [11:48] [ link ] [ | ]

Segunda-feira, Julho 07, 2003

#

[dica para o bloggar]


No Bloggar, clique na barra em HTML, escolha Tags personalizadas. Clique num dos campo Clique para editar, de preferência o primeiro vazio. Preencha:

Em Descrição do Menu: ponha um nome na sua tag, por exemplo, título.
Em Tag de abertura: <br><div class="titulo"><font color="#003366">[</font>texto
Em Tag de Fechamento: <font color="#003366">]</font></div><br>

Observe:
.:: qual a tecla de atalho para a tag.
.:: a palavra título não vai acentuada na tag.
.:: esta dica só vale para este blog.

Para usar, antes de digitar seu post, digite a tecla de atalho, por exemplo: CTRL+F1. Sua tag vai aparecer no início do post, assim:

<br><div class="titulo"><font color="#003366">[</font>texto<font color="#003366">]</font></div><br>

No lugar da palavra texto, escreva o título do seu post. Que aparecerá assim:

[título que eu digitei]


[Su] [13:24] [ link ] [ | ]


#

[fim de semana]


Trabalho e muita pesquisa. Consegui terminar o artigo que estava escrevendo desde a semana passada. Colo aqui um pedacinho da conclusão:

Nesse artigo, procurei proporcionar uma visão geral sobre os weblogs, uma tecnologia de publicação digital, que pode ser considerada uma tecnologia educacional. Uma visão que suscitasse a curiosidade de educadores e pesquisadores e que capturasse o seu olhar e a sua atenção. Penso que continuaremos assistindo o crescimento rápido e consistente dos weblogs e de todos os meios a eles associados ou incorporados, como, por exemplo, as tecnologias wireless (sem fio).


Com a velocidade da mutação em curso em tudo que concerne a internet, tenho medo que, ao ser publicado, já seja obsoleto. estou encaminhando ele hoje para avaliação. Vamos ver quando vão responder. O pior é que exigem exclusividade, inclusive no encaminhamento.

[Su] [11:05] [ link ] [ | ]

Domingo, Julho 06, 2003

#

[Links reativos]


Que intensificam a cor ou mudam formato conforme são mais ou menos usados. Uma idéia bem interessante. Li no Brain Off, do Mikel Marons - o mesmo do The World as a Blog
.:: leia a coisa toda (em inglês)

[Su] [22:51] [ link ] [ | ]


#

[Learning Objects]


Localizei um livro on-line sobre o assunto: The Instructional Use of Learning Objects, de David Wiley.

Ainda não li, mas sempre me assusto um pouco com este 'instructional'. No blog do Sebastian Fiedler, tem um post que ele comenta o conceito de learning objects referindo-se a Ivan Illich, que já levantava esta idéia em sua teoria e a definição que o livro de Wiley trás:

.:: resumidamente: Os objetos de aprendizagem são elementos de um novo tipo de instrução baseada em computador construída no paradigama da computação voltada para objetos. São programas, textos, apresentações, ..., enfim, objetos de aprendizagem digitais, construídos e armazenados em bancos de dados. Estes objetos podem ser re-aproveitados e transformados.

Na UFRGS existe um projeto para a catalogação padronizada destes objetos. Assisti numa palestra no semestre passado e localizei o conteúdo em parte de uma apresentação on-line, do Curso de Especialização Informática na Educação - ESPIE. O projeto ESPIE tem como objetivo catalogar recursos educacionais segundo as normas de padronização internacional - IEEE P1484 - Learning Objects Metadata - e disponibiliza-los on-line através do Projeto Dunga. Todos estes projetos são ligados ao PGIE da UFRGS.


[Su] [13:00] [ link ] [ | ]


#

[qual a importância de escrever um weblog?]


Esta é uma questão que já vi abordada em vários weblogs e que, apesar dos muitos aportes, permanece. Entre as respostas mais comuns, podemos encontrar: exercitar a escrita e o pensamento crítico, compartilhar informações, cooperar na construção de conhecimento de um modo geral, visibilizar percursos teóricos, encontrar parceiros de interesses e pesquisa, ... Eu acrescentaria: dar visibilidade a pensamentos e práticas que a midia tradicional não publicaria e, nesse sentido, ter voz própria autônoma e autoral.

Uma outra questão permanece: porque os professores tão tardiamente estão descobrindo esta tecnologia?

[Su] [11:58] [ link ] [ | ]

Sábado, Julho 05, 2003

#

[Radio Userland]


Instalei o software, uma versão trial, e estou testando. É semelhante ao blogger, mas com mais possibilidades em relação ao blogger free.
Inclusive tem a possibilidade de verificar quais blogs tem links para o seu. Já vem com RSS.

.:: espiar

[Su] [22:38] [ link ] [ | ]


#

[mapeando blogs]


Uma idéia já usada em Washington D.C. Um mapa do metrô da cidade marcando as paradas, as quais exibem os blogs vizinhos se clicadas. No nosso caso poderia ser associada ao mapa da cidade e aos diversos bairros. .:: leia mais

[Su] [19:00] [ link ] [ | ]


#

[aprendizagem]


Em relação ao post anterior, que fala do artigo sobre o conceito de 'pegadas cognitivas', andei pensando algumas coisas. A idéia da visualização ou mapeamento da aprendizagem me pareceu muito boa, os parâmetros observados, também. Penso que a forma de observação/avaliação dos parâmetros poderia ser mais trabalhada. Para mim ficaram muito na quantidade, no resultado. Em como o aluno 'devolve' aquilo que o professor 'passa'.

Depois deste artigo, reli um outro dos profs Sérgio Franco e Júlio Nitzke que aprofunda o assunto colaboração/cooperação usando Piaget para esclarecer a cooperação como uma "operação de operações". Nele são levantados alguns contrários da cooperação, como a competição, que tende a aparecer, pelo incentivo que recebe hoje. E a tendência a hierarquia que reina na educação. É nesse aspecto que pode falhar a abordagem das pegadas cognitivas ou outras, como os 'karmas' que anda rolando na lista do MetaLearning.

[Su] [01:48] [ link ] [ | ]

Sexta-feira, Julho 04, 2003

#

[pegada cognitiva]


Um conceito interessante sobre mapeamento de aprendizagem. Os indicadores de aprendizagem foram construídos a partir da observação de estilos de aprendizagem. Os círculos concêntricos delimitam níveis de intensidade de cada estilo. Todos estes parâmetros encontram-se descritos no artigo de Solange Capaverde Santos, As ciências cognitivas como base para concepção metodológica da 'pegada cognitiva': indicadores da aprendizagem em aprendizagem a distância, publicado na revista Informática na Educação - teoria & prática, v.5 n.1, de maio de 2002. Porto Alegre: UFRGS, 2002.
Veja o vídeo de palestra na Escola de Engenharia da Ufrgs.


[Su] [21:15] [ link ] [ | ]


#

[os blogs e os professores]



Assim como se recita o mantra: Só se aprende a escrever escrevendo, pode-se replicar Só se compreende o poder de um blog, blogando. Talvez seja por aí a forma de motivar os professores a experimentar os weblogs como meio de aprendizagem sua e de seus alunos. Acredito que, como toda a nova tecnologia, vai demandar um tempo de inserção, de amadurecimento da idéia e até de criação de novos hábitos.

No homoludens, esta semana, foi discutido este assunto.

[Su] [09:44] [ link ] [ | ]

Quinta-feira, Julho 03, 2003

#

[MetaLearning]



Reproduzido de Informação e Inutilidade

Quantas vezes você aprendeu algo fora da escola? Com amigos, com livros, pesquisando na internet ou em listas de discussão?
Conheça o MetaLearning, a idéia é discutir as novas relações de aprendizado e formatar propostas para criar projetos de aprendizado distribuído.
Conheça o conceito, leia algumas idéias iniciais sobre um projeto de MetaLearning e participe da lista de discussão.
Dê sua opinião, critique, contribua, se envolva e ajude a desenvolver essa idéia.


[Su] [14:00] [ link ] [ | ]


#

[reinstalando tudo aqui...]


Faxina geral nos micros: update de memória e disco, mais uns periféricos, etc. etc. Algumas coisas perdidas e esquecidas, como sempre. Coloquei as proteções básicas e os aplicativos mais usados. Amanhã entro no ritmo... acho... ai ai ai....

[Su] [00:36] [ link ] [ | ]