set 13 2009

achados de pesquisa

Categorias: blog,doutorado,pesquisaSuzana Gutierrez @ 12:23

Uma das atividades da minha pesquisa no doutorado inclui ler muitos blogs e este é um dos motivos pelos quais eu não falo muito dela aqui. Uma contradição, neh :?:.

Pesquisar blogs é, num certo sentido, pesquisar documentos que são públicos. Porém, estes são documentos dinâmicos indissociáveis de seus autores e contextos. Tornar visível a pesquisa é criar um movimento extra na corrente que já movimenta o campo. e perder um dos diferenciais de uma etnografia virtual que é a possibilidade de uma menor interferência do pesquisador no campo pesquisado.

Foi por aí que optei por não expor muito os caminhos da pesquisa. Porém, … principalmente quando a pesquisa tem seu lado ‘arqueológico’, fico louca para compartilhar alguns dos muitos achados. Retomar aquilo que não li e que estou lendo agora, que devia ter lido e comentado.

Por vezes, tenho de segurar o ímpeto de fazer um comentário num texto publicado há um ano atrás. Não que isso seja impróprio num contexto geral (é até muito próprio), mas inadequado no meu contexto de pesquisa. (isso aqui pode ser discutível)

Todavia, alguns esboços de ideias eu gostaria de socializar, até para abrir a conversa em torno delas. Por exemplo, considerando os blogs de professores, mas pode se aplicar a outros:

1 – Cada blog tem o seu público de comentaristas assíduos e, estes, tendem a formar redes diversas, considerando este espaço dos comentários << isso aqui precisa ser melhor explicado 😐 2 - Os comentários, de um modo geral, não geram debate nem ali, nem entre blogs. Geram reciprocidade, contato. conhecimento e reconhecimento. O diálogo dificilmente avança além da tréplica. Geralmente quem comenta não retorna para ler a resposta. (neste sentido o formato contribui) 3 - Algumas vezes, a possível réplica vira um texto publicado no blog de quem desistiu de comentar e segue o mesmo padrão 1, 2, 3. Texto, comentário, resposta. 3 - Os comentários, por vezes, constituem uma rede externa aos textos publicados nos blogs, um off-topic que parasita os textos de um período. Os "avisos de selinho" estão nesta categoria. 4 - Esta rede off-topic, muitas vezes, ignora totalmente o contexto do espaço no qual deposita um de seus nós. 5 - Mesmo num grupo bem 'enredado' se perde muita riqueza de reflexão, pois as reflexões mais densas são as menos comentadas, assim como são, também, a minoria dos textos publicados. sigo pensando 💡 , enquanto a chuva continua la fora.

Tags: , , , ,

7 Respostas para “achados de pesquisa”

  1. Marli says:

    Oi Suzana!
    Como vão teus estudos? Deve ser muito interessante essa análise que você faz lendo blogs. Particularmente, nos últimos tempos, ando bem “devagar”, sem conseguir publicar da forma que gostaria ou visitar muitos blogs. Um pouco por falta de tempo, outro pouco por cansaço, indisposição , etc. Confesso que há alguns anos, quando descobri os blogs e iniciei a utilizá-los com alunos, a interação era maior. Talvez justamente por ser novidade. Agora os blogs se espalharam e a colaboração diminuiu.Pelo menos é isso que eu sinto. Abraço e sucesso aí no teu doutorado.

  2. Suzana Gutierrez says:

    Oi Marli

    Vão em passo mais lento do que eu esperava, mas cada dia focalizando mais no que é importante. Fazer doutorado trabalhando sempre afeta o foco necessário e a concentração.

    Entendo bem esta tua afirmação sobre a evolução dos processos desde que os blogs eram novidade. A aceleração do tempo é uma constante em todos os espaços de vida e não deizxaria de ser, também, nos nossos caminhos na rede. O mantra da produtividade é uma constante e as frentes de possível interação se multiplicam.

    Inevitável perder muito por aí, neh

    abração!

  3. Marli says:

    Nem consigo imaginar como você consegue levar adiante um doutorado , trabalhando. Só quando estamos envolvidos conseguimos achar forças pra tudo. BJ!

  4. Tati Martins says:

    Oi, Su! Acabei de escrever lá no Edublogueiros sobre essas questões.
    Beijinhos

  5. professor texto says:

    Olá, Suzana. Sou mestrando em Artes&Design da PUC-Rio e estou encantado com as suas pesquisas sobre blogs. Grato por dividir sua jornada com a gente. E toda força avante!
    Carinhosa-mente, Luiz.

    =)

  6. Suzana Gutierrez says:

    Olá, Luiz!

    Obrigada! Gostaria de escrever bem mais que escrevo, mas o tempo é curto. Espero te ler sempre por aqui.

    abraços!

  7. gutierrez/su » reflexões de pesquisa says:

    […] diálogos não passam da réplica, não avançam, mesmo quando existe provocação para avançar (já falei sobre isso). Isso pode ser creditado, em parte, a estrutura do […]

Entre na conversa