out 17 2008

na roda da vida

Categorias: basquete,basquete cmpa,categorias,cmpa,rastrosSuzana Gutierrez @ 05:32

Não muito espaço atrás, teve um tempo onde o tempo assumiu o comando da minha vida e, embora eu tente deixá-lo apenas como co-piloto, nem sempre consigo antecipar sua ganância pelos meus momentos.

O que podia parecer um caso individual de falta de organização e objetivos claros, é na realidade parte do processo de aceleração a que estamos todos nos submetendo. Como mais uma mercadoria entre as outras, nosso tempo entra no giro.

Aparentemente, a velocidade da vida e das coisas se intensificou e nós somos tragados por este movimento. Kosík diria que, indissociável desta aparência, está o contexto criado por nós, como sujeitos históricos. Nem natural, nem imutável, totalidade inacabada na qual somos criaturas e criadores.

Esta capitalização do tempo se mostra nos espaços que ocupamos ou não. As leis da física, algumas delas :), ainda continuam valendo. Eu, por exemplo, ainda não consigo ocupar dois espaços ao mesmo tempo com perfeição. A menos que sejam duas poltronas adjacentes na classe “executiva” de algum vôo internacional.

Bem…, toda esta filosofia de boteco é para explicar este blog parado. Contradição. Há tanto para dizer que se torna indizível. Por tempos, especialmente nesta época do ano, a voragem me pega no contrapé e eu fico no bloqueio.

tempo
* quando se pensa o tempo, se acha o espaço. Vamos ver se alguém descobre de onde é esta foto.

Domingo começam os jogos da amizade de 2008: 500 pessoas se somarão às 1000 do CMPA para 5 dias de alegria e dor. E, este ano, nós seremos os responsáveis pela alegria e pela dor. Para quem pensa que competições esportivas são o reflexo da sociedade individualista e competitiva, eu digo que vocês tem razão. Elas são mesmo. Porém, são isso e mais que isso.

Como eu escrevi recentemente, competir nos esportes pode ir além da disputa. Para os que pensam a educação física, ((aquela disciplina cuja aula é cancelada sempre que é preciso um período de aula para qualquer outra coisa)), como algo separado da educação e que têm dúvidas sobre o papel da EF no currículo da escola, recomendo a leitura deste texto do Prof Adroaldo Gaya, publicado no site dos Jogos como motivação\justificativa\’toque’.

Como podem ver por este meu texto, vou pelos fragmentos. Atravessando o rio pulando de pedra em pedra :))

E enquanto eu me desdobro nas muitas frentes do trabalho, do estudo, aprendo com quem tem paciência >> tem uma sabiá fazendo ninho na minha porta. Faz quase um mês que ela começa, muda de idéia, transfere …. procura o melhor lugar. E eu fico aqui pensando: será que o ovo pode esperar?

pressa….

[/mode introspectivo on] este é um daqueles textos só para mim mesmo …

Tags: , , , , ,

4 Respostas para “na roda da vida”

  1. Anonymous says:

    Pela posição do relógio deve ser alguma estação de trem. E pelo tipo de predio deve ser na Europa.

  2. jam says:

    Oi, Suzana.
    N concordo com a sua última frase. Posso t apontar agora, sem pensar mt, pelo menos uns dez nomes de colegas de profissão q partilham do msm sentimento em relação ao tempo q vc, magistralmente, conseguiu registrar. Eu comecei a ler o seu texto e achei q era eu quem o tinha escrito (parafraseando Milton Nascimento “certas canções q ouço/cabem tão dentro de mim/q perguntar carece/como n fui eu q fiz?”).
    Aproveito o espaço para parabenizá-la pelos artigos q têm contribuído mt em minhas atividades profissionais. Já havia conhecido um deles e feito citação em um pré-projeto q fiz tentando vaga no mestrado. Através do blog “Internet e webv na educação” consegui achar tua página. Admiro mt seu trabalho. Um grande abraço!
    Jamille

  3. diana pessoa says:

    concordo com a jamille, muitos compartilhamos da mesmíssima sensação em relação ao tempo… eu tenho a nítida sensação de que as 24 horas do dia não são suficientes para dar conta de tudo que tenho pra fazer(sem contar com o fato de que já estou com 31 e “preciso” dormir 8 hrs diárias)gosto de pedalar as 5 da matina, tenho 2 filhotes, um menininho de 7 e uma gatinha de 11, tenho que ser MÃE/pai, pois me separei há um ano, tem o mestrado, as minhas aulas na graduação e pós, dou aulas virtuais na UPE, e ainda quero ser bonita e estar sempre com as unhas feitas…

    temos que declarar guerra aos cronívoros(comedores de tempo)segundo o professor luiz carlos aqui da FBV…

    abs,
    inté.

  4. diana pessoa says:

    ah!
    esqueci de dizer:
    também ADMIRO MUITO o seu trabalho…gosto pacas do teu blog e discordo daquele anônimo pretensioso que diz que suas divagações são inúteis… hehe.

    abs,
    inté.