set 30 2005

pesquisa quantitativa sobre Blogs

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 06:59

Survey of the Biblioblogosphere: Results
  • divididos em quatro grupos:
  • dados demográficos pessoais,
  • dados demográficos em relação ao blog,
  • atitudes e comportamento
  • razões pelas quais bloga

  • Entradas Relacionadas


set 29 2005

desabei

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 06:06

Ontem , ao chegar das aulas, literalmente desabei. Tudo indica que não tenho mais pique para jogar basquete com guris de 12 anos, extremamente ágeis e fanáticos pelo esporte.
Em tempo: o pompom de camiseta do Grêmio é a Yshana que sempre aproveita o colo de alguém.
A foto um flagrante registrado pela oposição.

Technorati Tags:


set 28 2005

direito à vida, uma questão de classe

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 12:29

Eu já havia conversado sobre aborto em algumas rodas por aí, quando este assunto surgia e a conversa virava debate. Nestes momentos, os presentes se dividiam nas opiniões e abordagens. Além das opiniões conflitantes, era evidente a variedade de lugares de onde partiam e que sujeitos coletivos transpareciam nas falas.
Uns partiam do ponto de vista jurídico, como se tudo pudesse se resumir na lei, nos direitos legais e numa determinada ética. Outros procuravam colocar o assunto sob um ponto de vista da espiritualidade, da moral e dos direitos humanos, tanto da mulher, quanto do feto, trazendo ou não a religião para ajudar na argumentação. Outros, ainda, traziam o ponto de vista da biologia, da fisiologia, procurando situar o que é e o que não é vida e todos os meio termos possíveis, se possíveis são.

E a coisa se enrolava. Se é certo que um ser humano em formação tem direitos, será que estes são reconhecidos somente a partir da formação de seu sistema nervoso? Falando nisso, quando é mesmo que este se forma? E quanto aos direitos da mulher sobre seu corpo? E do ponto de vista legal? A pessoa tem direitos, mas se torna pessoa exatamente quando? Hoje, o mesmo avanço da medicina que proporciona que se possa detectar má formação nas primeiras semanas de vida, também proporciona que fetos com menos de cinco meses de gestação sobrevivam e se desenvolvam normalmente. É difícil achar um consenso que una o jurídico, o biológico, o ético e o espiritual.

No meu entender, a interrupção da gravidez, interrupção da vida de um ser em formação é uma decisão difícil e fora da possibilidade de participação daquele que vai sofrer indefeso a pior parte do processo. Uma decisão que fere o direito mais fundamental: o direito à vida. É, portanto, uma questão difícil que não pode ser tratada como se fosse uma questão única, pois nela se misturam e contrapõem inúmeras outras questões e diferentes direitos. Em relação à descriminalização, cada caso é um caso e, de cara, ficaria fora de qualquer possibilidade de descriminalização e, muito menos, de legalização, o aborto cuja motivação fosse apenas a vontade dos pais ou gravidez indesejada. Porém, apontar isso, desta forma, implica um julgamento que não é direito de ninguém fazer.

Atualmente, o aborto no Brasil é permitido nos casos de incesto, estupro e para salvar a vida da gestante. A interrupção da gravidez nos casos previstos deveria ser realizada pelo sistema público de saúde. O que hora está em discussão é o anteprojeto de lei de descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação e em qualquer idade gestacional, quando a gravidez implicar risco de vida à mulher ou em caso de má-formação fetal incompatível com a vida. O anteprojeto de lei assegura que o SUS realize a interrupção da gravidez e determina, também, que a intervenção seja coberta pelos planos privados de assistência à saúde. Além disso, revoga os artigos do Código Penal que tratam o aborto como crime e institui a necessidade de autorização do Ministério Público, além dos responsáveis legais, para que a interrupção seja realizada em menores de 18.

Penso que descriminalizar o aborto quando a gravidez implicar risco de vida à mulher ou em caso de má-formação fetal incompatível com a vida é uma medida acertada, pois se trata, em última instância, de preservar a vida. Muito mais justificadamente que nos casos de incesto ou estupro, onde poderiam ser seguidos outros caminhos de cuidado e amparo, preservando-se as vidas. Porém, o acionamento deste amparo legal deve ser rápido e facilitado, sem custos e livre da morosidade de tramitação dos processos, ou não terá efeito.

É possível, ainda, discutir o que seria risco de vida e anomalia incompatível com a vida. Anomalia incompatível com a vida é, por exemplo, o caso de fetos anencéfalos. Um feto anencéfalo, segundo entendi, tem todas as funções vitais quando em formação, mas não está vivo, encontra-se como um paciente que tem morte cerebral, suas funções vitais cessam após o nascimento da mesma forma que as funções vitais dos pacientes com morte cerebral cessam quando são desligados os aparelhos que as mantém.

Sei que há pressão grande para que o aborto seja permitido por lei em qualquer circunstância, porém, isso está longe de ser uma medida progressista e libertadora. É uma assinatura embaixo da irresponsabilidade e da falta de condições de vida, educação e saúde. No nível daquela idéia de acabar com a pobreza acabando com os pobres, seja nas alternativas aparentemente bem intencionadas de esterilização em massa, seja pelas soluções definitivas dadas pelos esquadrões da morte. Por outro lado, alguns estudos comprovam que a ilegalidade não impede que os abortos continuem a ser feitos, implicando na morte e na mutilação de muitas mulheres.

Até aqui não falamos do contexto onde estes direitos e leis atuam. E estes são determinantes das coisas serem como são. Quem morre em casa e nas clínicas clandestinas é quem não pode pagar por um atendimento digno. E esta é a questão de classe. Engravidar prematuramente, sem condições materiais, sem condições de saúde física e mental, sem conhecimento e, portanto, sem condições de planejar sua vida e reprodução é uma possibilidade muito real para as mulheres das camadas mais pobres e desamparadas da população. Porém, isso não justifica que o ser humano em formação, conseqüência de todo este problema, seja eliminado como se causa fosse. Antes cabe mudar uma sociedade que tudo tem e tudo pode, mas só para alguns.

É por aí que este assunto me fala mais de direito a vida, num sentido amplo, do que de direito à interrupção da vida, num sentido particular, e, também, me impede de ver uma solução que atenda todos os casos e que atue sobre as causas evitando as conseqüências.

Ainda sim, nesta questão tão desafiadora, o ponto de vista último é o pessoal, individual, intransferível compromisso consigo em todos os sentidos. Não há lei que possa nos salvar daquele juiz interior, da dor da decisão e do convívio com suas conseqüências. Não há tecnologia que possa simular o estar na situação de ter de tomar a decisão de interromper uma gravidez e nem intuição que possa nos guiar em previsões neste sentido. E não há, também, forma de escapar das perdas. Por isso, o assunto segue sendo controverso e difícil, trazendo mais questões que soluções possíveis.

* Este texto é a minha parte na blogagem coletiva do Nós na Rede pelo Dia de Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe. Visite o Nós na Rede e veja a listagem dos demais blogs que aderiram ao movimento.

Technorati Tags: , , , , , ,


set 27 2005

telescópios na escola

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 07:55

Vale uma visita neste projeto super interessante:

O programa educacional Telescópios na Escola visa o ensino em ciências utilizando telescópios robóticos para a obtenção de imagens dos astros em tempo real. Os telescópios são operados remotamente através de uma página web, não necessitando de conhecimento prévio em Astronomia.

O uso de telescópios em educação é uma forma agradável e eficiente para os alunos experimentarem ciência e tecnologia enquanto exploram a sua vizinhança no Universo. Os jovens, e aqui estão incluídos os professores, gostam de alcançar novos horizontes. Através deste programa, eles próprios passam a ser os exploradores; escolhem quais objetos estudar (estrelas, planetas, asteróides, cometas, galáxias, etc.); planejam e fazem as observações, com apoio dos membros do projeto; decidem como trabalhar com os dados e ainda aprendem como fazê-lo.

As atividades pedagógicas previstas objetivam desenvolver as habilidades e competências dos alunos no uso do método científico em projetos interdisciplinares, a partir de observações astronômicas, já que a astronomia éuma área interdisciplinar por excelência. Assim, os projetos pedagógicos deverão integrar as áreas de matemática (para correção de medidas, por exemplo), computação, física, química, história, geografia (com estudos sobre regiões e realidades sócio-culturais dos sítios de observação), antropologia (para estudos comparados sobre a diversidade cultural dos conceitos astronômicos), artes (representação simbólica e plástica de objetos astronômicos), mitologia, etc. Essas atividades terão níveis diferenciados de complexidade, que podem ser adequados aos vários graus do ensino e realidades regionais.

Telescópios na Escola

O observatório do Colégio Militar bem poderia estar neste projeto.
update: tive informações que nosso observatório, o Observatório Parobé, aparece com o sendo da UFRGS, por sermos conveniados com ela, embora quem opere e toque o observatório seja o CMPA. Estranho nem constar o nome da escola …

Technorati Tags: , , , ,


set 27 2005

blogagem coletiva – Dia de Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 06:39

No dia 28 deste mes de Setembro, ou seja, amanhã, haverá mais um dia de blogagem coletiva em torno de um tema relevante. Trata-se do Dia de Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe e os blogueiros do grupo blogleft estarão puxando mais um movimento Nós na Rede.

O aborto é um tema controverso e a sua descriminalização em casos específicos uma necessidade. Porém, sobre todos estes temas os argumentos são apaixonados e dignos de toda a consideração. Quem estiver lendo este post, venha se juntar ao grupo nesta blogagem coletiva, divulgue este post-convite e, amanhã, poste a sua mensagem e linke o Nós na Rede.

O logo para ser adicionado ao post pode ser copiado aqui >> http://static.flickr.com/22/41152505_667e709970.jpg, ou nos blogs que fizeram parte da blogagem de sete de setembro (outras cores).

Para maiores informações sobre o tema:
:: Campanha luta pela descriminalização do aborto na América Latina e Caribe
:: Aborto no Brasil – página de bioética da UFRGS.
:: Bioética e ReproduçãoUFRGS
:: Mulher ou sociedade: quem decide sobre o aborto ?
:: Outro olhar sobre a luta pelo direito ao aborto
:: Grupo começa a discutir descriminalização do aborto neste mês
:: Governo adia entrega de projeto sobre aborto
:: A favor e contra
:: CNBB divulga documento contra distribuição de contraceptivos e aborto

Technorati Tags: , , , , , , ,


set 25 2005

e com vocês a Uncyclopedia*

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 06:18

Que se define assim:

Uncyclopedia is an encyclopedia full of misinformation and utter lies. It’s sort of like Congress or Parliament.**

A institucionalização da não-informação pelo menos está as claras 🙂
Quem sabe temos alguma colaboração brasileira para os Cem piores filmes de todos os tempos.

* pesquei este registro em um blog muito interessante que achei por aí >> O Escriba da revolução v2.0
** isto é um estímulo para aprender outra língua. Comece colando em http://world.altavista.com/.


set 24 2005

Google compra a Rede Globo?

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 10:55

Sinais de fumaça contam que o Google está investindo em TV por IP e em vídeo sob demanda. Estão recrutando profissionais especialistas nesta área.

Os mais alarmistas apregoam que o Google está prestes a adquirir a Rede Globo e transformar os astros do plim plim em astros googlais. Tomara que a NET esteja no pacote …

(brincadeirinha, nada como um boato para assanhar um sábado morno)

o boato 🙂 saiu aqui.

Technorati Tags:


set 24 2005

Apolonio de Carvalho

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 08:41

Morre aos 92 anos o primeiro general do PT, Apolônio de Carvalho.

Figura legendária, a trajetória de vida do primeiro general do PT se confunde com o roteiro de um romance épico. Oficial do Exército brasileiro, engaja-se na luta democrática contra a ditadura getulista. Preso em 1935 como membro da Aliança Nacional Libertadora (ANL), vive, com centenas de outros presos políticos, o drama retratado por- Graciliano Ramos, em Memórias do Cárcere.

Libertado, filia-se ao PCB e segue para a Espanha juntamente com outros milhares de revolucionários internacionalistas de todas as partes do mundo para lutar contra as tropas nazifascistas de Franco, em defesa da República popular; como os personagens de Por Quem os Sinos Dobram, de Ernest Hemingway.

Derrotado na Espanha, Apolônio, o “Apolinário” de Jorge Amado em Subterrâneos da liberdade, asila-se na França, junta-se à Resistência e participa da guerrilha dos maquis, responsável por importantes e decisivas derrotas das tropas de ocupação alemãs.
[leia na Fundação Perseu Abramo este e outros textos]

Technorati Tags: , , , ,


set 24 2005

esta semana

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 07:36

as minhas rosas
barranco, postada por suzzinha.

De tempos em tempos me acomete uma síndrome que, em criança, me fazia sapatear e/ou chorar por horas, sem descanso. Agora, é difícil eu sapatear em público, até porque não combina muito com a idade, para dizer o mínimo. Porém, isso não evita que eu sinta vontade e que estes episódios de tédio+ira+frustração+revolta+… aconteçam de vez em quando.
Esta semana foi assim: de sapatear. Não por nada muito definido, profundo ou digno de um ataque de raiva. Mas por pequenas coisinhas que foram se amontoando no hori zonte de cada dia.

Um aluno se machucou sério na minha aula, outro quase; não veio resposta , ainda, da banca que julga a minha passagem direta ao doutorado (além de não poder receber nenhuma ajuda para apresentação de trabalhos, vou ter de me inscrever na seleção do doutorado pagando a taxinha de inscrição); venceu o seguro do carro e o orçamento da renovação mataria qualquer cardíaco; minha cachorrinha definitivamente está com Alzeimer ou algo parecido; Seu José, pelo terceiro mês consecutivo, atorou as minhas orquídeas e não cortou fora uma floresta de ervas daninhas do barranco; encaminhei a DE no colégio, porém nuvens negras pairam no horizonte; continuo não conseguindo fazer uma dieta decente e cada um destes itens anteriores me fez comer uma tonelada de doces.

Viram só? Nada de muito ruim, porém a soma deles não combina, dá um número impossível, o código entra em loop e engasga.
Por isso o silêncio aqui, por isso o silêncio de todas as coisas que eu estava escrevendo, por isso o sumiço. Não fui a nada que não fosse obrigatório e vou ficar que nem um urso hibernando neste fim de semana. Enquanto isso, um deboche de primavera faz de conta que chega lá fora. Nem os passarinhos estão acreditando muito…

………….when you’re sure you’ve had enough of this life, well hang on.

Technorati Tags:


set 20 2005

o nosso norte é o sul

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 16:49

Pra me aquecer mate quente,
pra me esfriar geada fria.
Não vai ficar pra semente
quem nasceu pra ventania.

  • Entradas Relacionadas


set 19 2005

netvibes

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 13:13


netvibes, postada por suzzinha.

Netvibes uma ferramenta à la webnote, gera uma página paticular com conteúdo a sua escolha. Podem ser adicionados feeds rss isolados ou, até, um arquivo opml inteiro. É possível ter na página um webnote pequeno para recados, previsão do tempo e busca no google.

Os módulos de conteúdo são móveis podendo sua disposição/edição ser feita/alterada facilmente.
Infelizmente a página é visível apenas para o usuário e, tendo um login e senha, é possível acessá-la em qualquer lugar. Pode ser interessante para projetos colaborativos.


set 19 2005

Desta vez sobre os WIKIS

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 08:32

Os WIKIS são o assunto deste mes da newsletter do Senac-SP. Ivanir Costa discorre sobre o assunto, trazendo a palavra de muitos profissionais da educação. Estou lá entre eles, colaborando com uma experiência desenvolvida na Ufrgs e com alguns comentários sobre o assunto.

O link para a matéria é: Wikis fazem a internet colaborativa

Technorati Tags: , , ,


set 19 2005

História da Comunicação

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 05:58

Uma linha do tempo interessante, proposta por Nathan Shedroff, traz a história da comunicação desde 35000 AC até 1998 DC. Cores diferentes vão marcando as ocorrências de cada período, como a Linguagem, a Escrita, Matemática, Computação, Difusão,…

O projeto está em construção e as categorias estão ainda agrupadas juntando, por exemplo, rádio e televisão na mesma legenda. Seria interessante se esta linha do tempo pudesse ser, ela mesma, multimídia.

Obrigada, Elmine!
Technorati Tags: , , , ,


set 18 2005

direto de chiapas

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 06:01

Estou escutando as discussões da Primera Sesión Plenaria de la Otra Campaña, ao vivo de Chiapas, pelo Centro de Medios Independientes del Sureste Mexicano.
É nestes momentos que a Internet se alia para divulgar a palavra que, por outros meios é calada.
Para quem quiser ouvir, hoje das 9h em diante:

http://orelha.radiolivre.org:8000/cmldf.ogg.m3u , ou em outros espelhos encontrados em IMC Chiapas.

Obrigada Elenara!


set 17 2005

testando ferramentas: Writely e FooPad

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 20:14

Me cadastrei no writely (dica do Sérgio) e estou testando o editor colaborativo, que tem uma interface fácil e que não demora à carregar. Os documentos podem ser compartilhados para edição conjunta com outros usuários e, depois, publicados como página web ou postados no blog (blogger).

Este texto será um teste das possibilidades do editor e, também da ferramenta de postagem. O editor tem a opção de modo de edição em html e em texto e apresenta a maioria dos comandos de edição.

Fiz um cadastro para teste no FooPad, um aplica  tivo web que, mediante inscrição, gera um wiki. O meu é  este aqui: http://suzzinha.foopad.com/page/ e só pode ser editado (aí difere do normal dos wikis) mediante o login e senha.

Technorati Tags: , , , , ,


Próxima Página »