jun 21 2004

Categorias: sem categoriaSuzana Gutierrez @ 10:05

[segredos]
   Instantes atrás, estava respondendo uma mensagem na qual uma colega comentava as suas intenções de pesquisa e a possibilidade de fazer um diário de campo usando um blog, mas que seria um local onde não poderia escrever tudo sobre sua pesquisa. Entendi as razões dela porque sei como é a questão da novidade na pesquisa na academia. A tal novidade faz com que estudos sejam guardados a sete chaves e vão para a cova com seus autores, caso eles morram antes da publicação. Já ouvi nos meios acadêmicos papos do tipo:
   – Coitada da Fulana… Perdeu ontem o doutorado dela, já quase no fim. Um cara publicou exatamente a tese que ela vinha desenvolvendo nos últimos três anos. Vai ter de mudar tudo!
Pra começar eu duvido da existência de dois trabalhos iguais, mesmo que a tese seja a mesma. E penso ser uma perda se um deles deixar de ser publicado    porque alguém já publicou a mesma tese. São outros olhos, outras referências, outras formas de ver a mesma coisa. Em tempo, espaço, ritmo e subjetividade, tb.
   O conhecimento é bem humano e um bem que não se esgota e que se alimenta quando compartilhado. Uma tese só teria benefícios se fosse compartilhada, se recebeste aportes de diversas fontes. Mesmo que resultasse em vários trabalhos que, embora sob a mesma tese, certamente trariam pontos de vista diferentes.
   Além do que, se tu vais blogando sobre tua pesquisa, isso já é uma publicação ūüôā

Comments are closed.