nov 27 2014

Agradecer a vida

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 14:28

claro escuroEm muitos países hoje é o dia de agradecer. O que cada um vai agradecer e em que medida é uma decisão individual na maior parte das vezes. E o que se tem a agradecer é, muitas vezes, muito relativo. O que parece pouco para uns, é imenso para outros.

A foto aí do lado mostra um monumento cercado de andaimes, na certa sendo restaurado. O olho engana mesmo ao vivo e o que se vê aí plantado no meio do parque é uma fotografia em tamanho natural que esconde o que está sendo restaurado da vista de quem passa. Mágica? Ideologia? O claro-escuro da realidade que se mostra mais naquilo que esconde.

É assim, também, com o que temos a agradecer. Nem sempre é óbvio, visível, belo e bom. E ver além da realidade que se mostra é um exercício difícil, dolorido até. Não é fácil enxergar o que a maioria não vê. A história criada, a fotografia que esconde a ruína, seduzem e acalmam, enquanto o real fere.

Se hoje eu tivesse que escolher algo pelo qual agradecer, escolheria agradecer pela vida da pessoa que me ensinou a ver além da aparência. Que me mostrou que as coisas contém em si a sua própria negação. E que isso, não aponta lados opostos, verdades ou mentiras, bonitos e feios. Compreender este aspecto duplo de tudo é reconhecer o movimento, a complexidade.

Eu hoje agradeceria dialéticamente a vida do professor que esteve comigo enquanto e aprendia estas coisas, marxista duro de coração mole. Alguém que até o fim deu sentido ao que se chama prática social, exemplo vivo do conceito que poucos conseguem conhecer em teoria e prática. Vou sentir saudade, professor Triviños, e nunca mais vou conseguir levantar uma taça de vinho sem pensar em ti.

“Yo soy el cóndor, vuelo
sobre ti que caminas
y de pronto en un ruedo
de viento, pluma, garras,
te assalto y te levanto
en un ciclón sibilante
de huracanado frío.”
(Los Versos del Capitan, Pablo Neruda)

Tags:


nov 02 2014

a ordem da desordem (sempre!)

Categorias: políticaSuzana Gutierrez @ 19:34

trio esperança - Henfil

Talvez um modo de recomeçar seja repetir. Lembrei disso hoje :)

Não sei porque me remete as “manifestações” em São Paulo…

(será que tem alguma esperança para aquele povo?)

Anônimo: O teu blog é bem desenhado. Você esta fazendo doutorado em educação. Não entendo por que você gasta teu tempo com divagações improdutivas. Não deveria ser ao contrário?

Eu: Prezada ou prezado anônimo. Não tenho nenhuma ambição de que as minhas divagações sejam produtivas. Aliás, que os deuses pequenos, grandes e muito pequenos me livrem disso. Mas, se vale a dica, escrever ajuda a pensar.

Anônimo: Imagine um cyber espaço com bilhões de Terabytes repetidos. Colocamos um compactador e não sobra muita coisa. Mesmo assim o fenomeno blog continua crescendo. Não acho na internet como se pinta uma parede, mas acho zilhões de informações que não levam a lugar nenhum.

Eu: Pois é, anônimo (aposto que é O anônimo), os mecanismos de busca não são perfeitos. Idem os nossos “mecanismos” de “procura”. Mas, … se a coisa fosse quadradinha, filtrada, decantada, classificada demais, se perderia muita coisa. E pode ser justamente aquilo que não estávamos procurando , mas que acaba sendo uma poderosa surpresa. Eu, pessoalmente, prefiro a tendência (a ordem da desordem) do que a ordem, a determinação.

(comentários, 26 out 2008)

Tags:


nov 22 2013

Escrever?

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 15:05

Uma das coisas que perdi no ano passado e que, apesar dos palpi, digo, prognósticos dos médicos, ainda não recuperei, foi o equilíbrio. Dançar, correr, saltar são quase acrobacias 😳 Enquanto espero, tento recuperar, também, a segurança em outras áreas.

Estou escrevendo, rescrevendo estes dois últimos anos, dando forma para anotações muito fragmentadas. Publiquei, despubliquei 😊… tudo por conta da insegurança. Ao mesmo tempo em que preciso exorcizar algumas coisas, reluto em expor fragilidade (besteira, neh) e, sobretudo, desconfio seriamente da utilidade de se espalhar tristeza. Embora, a tristeza dê um belo contraste para a alegria e algum humor negro seja, enfim, humor.

Como toda a boca fechada, a minha está livre das moscas mas, também, está distante dos ouvidos :) (isso quer dizer que os antigos leitores deste blog devem estar fazendo coisas melhores; menos os malucos do RSS 😜) Assim, talvez eu não vá incomodar muita gente. Escrever é, de certa forma, um egoísmo meu. Mesmo que, em meio a isso, eu possa ajudar a quem está passando pelas mesmas coisas que passei. Decisões…

Tags:


nov 19 2013

Eu vou voltar

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 10:41

Mas vou voltar de traz para a frente :)

walking alive:)

e não sei quando…

Tags:


mai 13 2011

Tese

Categorias: doutorado,ufrgsSuzana Gutierrez @ 10:22

Resolvi publicar por aqui. Defendi em dezembro de 2010.

GUTIERREZ, S. Professores Conectados: trabalho e educação nos espaços públicos em rede.  2010.  277 f.  Tese (Doutorado em Educação).  Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

Está, também, no banco de teses da UFRGS:

)) Link no banco de teses da UFRGS

Minha ideia de escrever muito, navegar muito, entre outras coisas, ficou para depois. O meu foco principal hoje são os alunos, as aulas e o basquete.

Tags: ,


fev 01 2011

mar bravo

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 19:49

o mar

o mar

Eu gosto quando o mar mostra todo o seu mau humor. Ainda assim, romântico :)

Tags: , ,


jan 13 2011

em busca do tempo perdido

Categorias: livros,rastros,sem categoriaSuzana Gutierrez @ 13:14

Na minha tese tem uma hora que eu confesso que, ao longo do doutorado, abandonei um pouco o jeito Alice do mestrado e passei a me identificar mais com o solitário Marcel, um tanto inseguro, egocentrado, mas tenaz em se agarrar ao tempo e, de alguma forma, tentar compreender as suas contingências, as suas leis.

Neste espírito, decidi reler Em busca do tempo perdido, devagarinho, saboreando os achados de Proust, achados porque, penso eu, ele topou com eles durante o processo de recriar a vida escrevendo. Quando pude transitar por alguns de seus caminhos, já havia a vontade de reler, mas não havia o tempo. E assim, de certa forma o seu pensamento me assombrou durante a minha recriação particular do tempo no doutorado.

Neste início de ano reli No caminho de Swann e À sombra das moças em flor. Começo a trilhar agora o Caminho de Guermantes. Devagar, intercalando com outras leituras acumuladas durante este tempo de pesquisa em que elas  eram muito dirigidas. Estou terminando, também O tempo entre costuras, de Maria Dueñas, livro que ganhei no Natal.  O tempo de novo… Talvez seja ele o grande motor dos escritores.

Tags: , ,


jan 05 2011

2011 promete!

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 10:15

charge de Cláudio de Oliveira

Dilma lá

Até rascunhei um texto de Natal e outro de Ano Novo, mas cadê a vontade de terminar e publicar? 2011 veio com a tranquilidade das coisas conhecidas e a antevisão do novo. Descansando vou planejando este primeiro ano (desde 2001) em que os prazos não me assombram.

* a charge de Cláudio Oliveira é perfeita!


dez 21 2010

Stonehenge

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 16:15

Esta noite foi estranha… Dormi profundamente e acordei exatamente às 5h15min. Fiquei um tempinho acordada, desassossegada, decidindo se pegava um livro para ler e… adormeci novamente. Creditei a ansiedade à consulta com o dentista, marcada desde antes da minha defesa.

Às 10h30min, mais ou menos, extrairam o último dos meus sisos.  Aquele que resolveu nascer depois de anos no casulo.

Chego em casa e descubro que o solstício de verão (é hoje!) veio acompanhado de um eclipse total da lua e que este aconteceu exatamente às 5h15min.

Isso tudo deve estar entrelaçado em algum lugar daquilo que chamamos destino…

m4s0n501

Tags:


dez 19 2010

cogumelos !

Categorias: rastrosSuzana Gutierrez @ 20:07

perfumes & sabores

perfumes & sabores

Nada como ter tempo para inventar!

Ontem fui comemorar o doutorado com os meus filhos num restaurante de cozinha japonesa. Comemos ótimos pratos, irreprensivelmente preparados à vista. O restaurante é pequeno, com preços acessíveis e fica aqui pertinho de casa. Fomos a pé, depois de brindar com o meu presente especial, que eu estava guardando faz tempo.

Dormi relendo um dos meus muito-relidos “Agatha Christie”. Nada mais calmante que uma história conhecida e apreciada :)

O domingo me encontrou com disposição para (de forma muito leve) mexer nos blogs. Atualizei o blog do basquete e este aqui, também.

Tudo que vivenciei no doutorado me motiva a considerar este tipo de atualização, nem sempre “relevante”, como muito oportuna :)

Seguindo o clima  inventei uma receita. Aí vai a receita :

Cogumelos ………………. (ainda não batizei) (para uma pessoa)

– 2 cogumelos dos bem grandes

– 2 rodelas de beringela

– 1/2 cebola grande

– queijo Gouda ou outro

– 1/2 colher de chá de manteiga trufada

– sal, azeite, pimenta preta, noz moscada, herbes de provence.

Em um refratário pequeno, coloque um fio de azeite e espalhe. Coloque duas ‘barquinhas’ de cebola. Dentro delas coloque a copa do cogumelo com a parte concava para cima e sem o talo. Pique os talos com mais um pouco de cebola, misture com os cubos de queijo e recheie os cogumelos. Disponha as duas rodelas de beringela ao lado dos cogumelos. Tempere tudo com uma pitada de sal e um pouco de noz moscada.

Leve ao forno virando as beringelas de vez em quando. Quando estiver cozido (uns 10 min), retire e espalhe a meia colher de chá de manteiga trufada sobre tudo. Torne a levar ao forno para derreter. Sirva pulverizando uma pitada de herbes de provence.

Infelizmente, não há fotos. Só me lembrei de escrever a receita depois do prato ter desaparecido.

Tags: , , ,


dez 19 2010

em nossos passos marcham guerreiros

Categorias: basquete,basquete cmpa,cmpaSuzana Gutierrez @ 12:52

Não foi planejado, mas a minha defesa coincidiu com a formatura dos meus alunos no CMPA. Isso vai marcar ainda mais esta data. Além de serem alunos e alunas que conheci desde a sua entrada no colégio, que eu literalmente vi crescer :), formei mais um time de basquete completo.

CMPA 2006-2010

CMPA 2006-2010

eu era da banda :)

A formatura do Colégio Militar é sempre emocionante e um rito de passagem para os alunos. Entendo bem a emoção deles e o apego que têm ao colégio. Estudei em uma época na qual as escolas estaduais tinham identidade e tradição. O Cândido de Godói tinha bandeira, hino e seus rituais, também.

E a cada ano eu ficou mais velha e derretida. É com um certa resistência egoista que eu vejo eles saírem pelos portões do CM.

Deste time 7 guerreiros se vão. Sem contar que a maioria dos formandos foi meu aluno em alguma ocasião entre 2004 e 2010, sendo que muitos o foram todos estes anos.

Time juvenil

time juvenil

((Espero ter sido mais que uma boa professora, uma parceira presente em todos os momentos.  Conviver com vocês foi muito importante para mim. Marques, Woodstock, Japa, Berger, Bispo,  Zé, Big, Taylor, Horn, Alisson, Castanho, Clézar, Yago, Devicenzi:  vou sentir saudade!))

Tags: ,


dez 17 2010

Doutorado – a defesa

Categorias: academia,doutorado,educação,pesquisa,redes sociais,tic,ufrgsSuzana Gutierrez @ 10:59

Ontem foi literalmente o dia D.  O dia da defesa. Às 8h:30min, na sala 703  do prédio da FACED da UFRGS, apresentei a minha tese perante a banca e uma pequena audiência de colegas. Foi um momento importante, culminando um trabalho que vem desde 2005, quando encaminhei o anteprojeto como um dos requisitos da passagem direta ao doutorado. Desde então, com maior ou menor intensidade, a pesquisa fez parte do meu cotidiano e foi um fator que contigenciou as minhas decisões.

Qualifiquei o projeto em meados de 2008, dando forma ao trabalho e encaminhando o processo que ocuparia os anos seguintes com muita força. Posso dizer que, desde o final de 2008, a minha imersão e dedicação foi prioritária. Mantive as atividades acordadas no trabalho no colégio e me beneficiei de um afastamento que é direito de professor em instituição federal.  Destaco aqui o apoio do Colégio Militar de Porto Alegre que,  coerente com suas diretrizes, vem apoiando as formações dos seus quadros, e a solidariedade dos colegas que me substituiram em algumas turmas de aula.

Fiquei muito feliz e tenho muito a agradecer a tanta gente!

Professores Conectados: trabalho e educação nos espaços públicos em rede

Orientadora: Profª Drª Carmen Lucia Bezerra Machado

Banca:

Prof. Dr. Augusto Nibaldo Silva Triviños – FACED – UFRGS
Prof. Dr. Lucídio Bianchetti – FACED – UFSC
Profª Drª Marlene Ribeiro – FACED – UFRGS
Profª Drª Raquel Recuero – ECOS – UCPel

A tese em breve será publicada. A apresentação bem simples revela alguns detalhes da construção do trabalho:

Tags: ,


dez 07 2010

pós doc

Categorias: academia,doutoradoSuzana Gutierrez @ 13:02

:)) brincadeirinha!  Mas, esta fase pós entrega da tese é muito estranha. Pelo menos está sendo para mim. Não sei se foi a clausura autoimposta dos últimos anos, na qual a maioria das coisas ficou fora da rotina estreita de tese e basquete, mas o mundo me parece diferente, como se eu tivesse estado internada em alguma “montanha mágica” e saído estranhada do mundo.

Ao mesmo tempo em que preparo a defesa da tese, estou pondo em dia as coisas ‘das casas’, da que eu moro e que mora em outra. Daquela que foi ao dentista hoje e daquela que, ontem, eu enfeitei para o Natal.

Remexendo arquivos, como a apresentação do meu projeto de tese em agosto de 2008. Ah os projetos… são quase como as promessas de dieta :)  Este ao menos saiu, não de todo como foi pensado inicialmente, mas dá uma ideia do que tem na minha tese.

Neste verão, quero recuperar um pouco do que foi indizível durante este último ano do doutorado.

Tags: ,


nov 19 2010

mil portas

Categorias: cultura,genteSuzana Gutierrez @ 21:29

casa das mil portas

casa das mil portas

Uma das coisas que quero fazer neste próximo ano é ir arrumando este blogue. Na migração que fiz, muito link ficou quebrado, texto desconfigurado, imagens ‘sumidas’. E nestes últimos dois anos foi impossível mexer, acertar estas coisas e postar os arquivos que tenho de 2002,  salvos do primeiro blog.

Vai ser algo assim com buscar o tempo. Vou brincar de Marcel Proust, sabendo que não estou fora das contingências do tempo.  E, neste processo, relembrar algumas coisas que foram muito ‘queridas’. Uma delas tem muitas portas de entrada…  :)  Em 2005, bem antes dos microblogues, nós já escrevíamos com 50 carácteres ou menos.

Texto livre e solto, mas sem faltar poesia. Na Casa das Mil Portas, uma grande ideia do Nemo Nox,  cada vez que tu bateres, alguém vai abrir. E se for a “Su”, sou eu :)

Tags: ,


nov 17 2010

uma tese é uma tese

Categorias: doutoradoSuzana Gutierrez @ 13:25

Hoje eu entreguei a minha tese na secretaria do PPGEdu.

Só quem passa por um doutorado sabe o que significa este momento :)

O dia ficou estranho.  Incrível o espaço que este doutorado estava ocupando do meu dia.

Reuni parte dos livros e da papelada que estavam dispersos por todo o lugar. 

A casa, todavia, ainda não saiu do clima: jeito de palco vazio depois do espetáculo.

Já abri bem todas as janelas, mas falta ainda queimar este sofá…

((mas só vou fazer isso depois da defesa :) ))

Tags: ,


Próxima Página »